nsc
nsc

Turismo e lazer

Natal em Blumenau tem potencial para ser a Oktoberfest de novembro e dezembro

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
13/11/2021 - 08h30
Vila Germânica concentra a maior parte das atrações da programação
Vila Germânica concentra a maior parte das atrações da programação (Foto: Jean Mazzonetto, NSC TV)

O Natal em Blumenau 2021, aberto oficialmente nesta semana, será um grande laboratório para a Secretaria de Turismo e Lazer por dois motivos. Primeiro: testará as condições de temperatura e pressão da pandemia de Covid-19, com o desafio de fazer valer protocolos sanitários e indicando até onde vai a demanda reprimida de um público ávido por alternativas de lazer. Segundo: vai mensurar o potencial de uma programação mais extensa, com quase 60 dias de duração.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

Ao mesmo tempo em que busca dar fôlego para uma economia que ficou dois anos seguidos sem o seu principal evento turístico, o alongamento das celebrações é uma estratégia alinhada ao objetivo de consolidar Blumenau como uma cidade de grandes eventos – marca lançada pouco antes de a pandemia bater à porta. Reservas já feitas em hotéis e um otimismo além da conta dentro do trade são sinais do tamanho da expectativa, diz o secretário Marcelo Greuel, que faz uma projeção ousada:

— O Natal pode ser a nossa Oktoberfest de novembro e dezembro.

A comparação, claro, não é pela similaridade de propostas, mas por aquilo que o Natal pode gerar de visibilidade e oportunidades no turismo e na economia. O tamanho do impacto financeiro de uma programação natalina maior ainda é imprevisível, segundo o secretário, mas a própria Oktoberfest é fonte de inspiração.

Além de cartão de visitas da cidade, a festa consolidou um modelo de gestão que gera resultados financeiros relevantes. Até ser interrompida pela crise sanitária, vinha de uma sequência de recordes de superávit, gerando recursos que ajudam a custear a máquina pública e são revertidos em outras ações de lazer. Não é tarefa simples, mas na visão do turismo o Natal – que não se resume a apenas 19 dias – e a Páscoa, por exemplo, deveriam seguir pelo mesmo caminho de sustentabilidade econômica.

Esta também será a primeira vez que a programação natalina será coordenada inteiramente pelo poder público, outro fator relevante no planejamento. Até então, a prefeitura tocava os festejos com o suporte da Associação Blumenauense de Turismo, Eventos e Cultura (Ablutec). A parceria foi rompida após uma confusão na prestação de contas da edição de 2019, com parte da decoração sendo entregue a credores para pagamento de dívidas.

Bom Velhinho antecipado

Reportagem do jornal O Globo na última quarta-feira (10) destacou Blumenau ao lado de Curitiba (PR), Tiradentes (MG), Canela (RS) e Penedo (RJ) como cidades brasileiras que decidiram antecipar a programação de Natal. A grande comparação é com Gramado (RS), referência nacional no assunto.

O marketing também é uma aposta para consolidar a versão blumenauense. A partir da próxima semana, a prefeitura local começa a rodar uma campanha para atrair visitantes, principalmente de Santa Catarina. Dólar alto e restrições de acesso a outros países em função da pandemia devem impulsionar o turismo interno neste fim de ano, projeta Greuel.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

Colégio Visão, que tem unidade em Blumenau, é comprado por grupo de ensino do Paraná

Empresa de TI de Blumenau investe R$ 6 milhões para repaginar marca e produtos

Condomínio residencial de luxo será integrado a projeto de strip mall em Blumenau

Empresas tradicionais de Blumenau unem forças em plano de expansão dos negócios

Ninguém quis a marca Sulfabril em leilão

Laboratório Hemos de Blumenau é vendido por R$ 35 milhões a gigante nacional da medicina

Arezzo quer comprar Grupo Soma, dono da Cia. Hering, diz jornal

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas