nsc
nsc

Empresas

Empresas tradicionais de Blumenau unem forças em plano de expansão dos negócios

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
11/11/2021 - 08h18
Primeira loja com operação conjunta das duas marcas será aberta em Porto Belo
Primeira loja com operação conjunta das duas marcas será aberta em Porto Belo (Foto: Divulgação)

Uma comercializa tintas. A outra, cortinas. Por que não colocar os dois produtos, que geralmente são combinados dentro de casa, na mesma área de venda? É isso que a Construcolor e a Bella Janela, duas tradicionais empresas de Blumenau, decidiram fazer. Depois de alguns meses de conversa, a união de forças sai do papel a partir desta quinta-feira (11) em uma loja em Porto Belo.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

Oficialmente a unidade é da Construcolor – a 20ª da empresa. A Bella Janela terá uma operação dentro da loja, seguindo o conceito store in store. As linhas de produtos de ambas as empresas estarão juntas em uma área de mil metros quadrados, integradas e sem divisões físicas. Será uma primeira experiência de compartilhamento. Mas a ideia é replicá-la em breve.

Sócio e diretor da Construcolor, Ewald Fischer Neto tem planos para levar o modelo a todas as lojas a partir de 2022. A projeção é que 80% das filiais já estejam trabalhando neste formato em um ano. Além de proporcionar uma nova experiência de compra ao cliente, a sinergia e a complementariedade entre os produtos eram óbvias, avalia o empresário:

— Vimos que tinha tudo a ver uma coisa com a outra.

Já a Bella Janela literalmente pega carona na expansão da parceira. Coloca seus produtos nos mesmos caminhões que abastecem as lojas da Construcolor, dividindo custos com a logística, e abre uma nova frente de vendas.

— O que é mais interessante nisso é que eles têm uma grande parceria com os profissionais que fazem pintura. Esse mesmo profissional no futuro vai poder instalar as cortinas — avalia Roberto Baby, sócio da Bella Janela.

Plano é dobrar de tamanho

A Construcolor já está projetando mais duas novas filiais, em Blumenau e Brusque. A empresa tem planos para mais que dobrar de tamanho em até cinco anos, chegando a 50 unidades em todas as regiões catarinenses – hoje a operação vai de Rio do Sul a Florianópolis. 

Para dar suporte ao crescimento, projeta a construção de um novo centro de distribuição em Gaspar, onde já há terreno mapeado. O de Blumenau, com 3 mil metros quadrados, ficou pequeno.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

Ninguém quis a marca Sulfabril em leilão

Laboratório Hemos de Blumenau é vendido por R$ 35 milhões a gigante nacional da medicina

Arezzo quer comprar Grupo Soma, dono da Cia. Hering, diz jornal

3 em cada 4 catarinenses são favoráveis ao passaporte da vacina, mostra pesquisa

Primeira tentativa de leilão da marca Sulfabril não atrai interessados

Parque fabril da Marisol vai virar condomínio industrial com espaço até para concorrentes

WEG vai investir R$ 178,2 milhões para ampliar fábrica no Espírito Santo

Sommerfest Blumenau 2022 vai exigir passaporte da vacina

Natal em Blumenau prevê chafariz com luzes e cores na Ponte de Ferro​​​

Blumenau vai ganhar um strip mall, tipo diferente de shopping

Quais são as empresas bilionárias de Santa Catarina​

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas