A catarinense Brandili, que figura entre as maiores indústrias de moda do país, acaba de concluir um investimento de R$ 15 milhões em tecnologia que, segundo a empresa, vai ajudar a tornar o processo de produção mais rápido e sustentável.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

Depois de dois anos de conversas, a companhia de Apiúna comprou uma máquina de estamparia digital de uma fabricante italiana que incorpora pigmentos de última geração. Como resultado, desenhos das peças de roupa estampadas saem em alta resolução e definição.

Além da melhor qualidade, a tecnologia adquirida é capaz de estampar 600 metros por hora, enquanto as máquinas existentes no Brasil fazem de 50 a 300 metros no mesmo tempo. A Brandili, que antes terceirizava essa etapa, agora consegue ajustar a operação de acordo com a demanda. Esse controle permitiu que a empresa reduzisse em 10 dias o tempo de produção.

O diretor-geral da Brandili, Jacques Douglas Filippi, diz também que o novo equipamento é mais sustentável: diminui em mais de 80% o consumo de água em comparação a métodos tradicionais de estamparia rotativa, além de também reduzir entre 70% e 90% os custos com energia e em mais de 95% os resíduos têxteis.

Continua depois da publicidade

Leia também

WEG faz mais uma mudança no alto escalão e avança em plano de sucessão

Hospital de SC investe 3 milhões de dólares no mais moderno robô para cirurgias

Hering pode mudar de mãos de novo dois anos depois de ser vendida

Ex-delegado-geral da Polícia Civil no governo Moisés se escala para o jogo das eleições

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado pelo WhatsApp

Destaques do NSC Total