nsc
nsc

Expansão

WEG planeja investimento milionário para ampliar fábrica de Blumenau

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
06/05/2022 - 10h22 - Atualizada em: 06/05/2022 - 16h03
Parque fabril está instalado às margens da Rua Dr. Pedro Zimmermann, na Itoupava Central
Parque fabril está instalado às margens da Rua Dr. Pedro Zimmermann, na Itoupava Central (Foto: Divulgação)

A WEG vai ampliar a fábrica de equipamentos elétricos mantida em Blumenau. O projeto prevê um acréscimo de mais 2 mil metros quadrados ao parque fabril instalado na Rua Dr. Pedro Zimmermann, na Itoupava Central, que já soma 35,5 mil metros quadrados. O investimento estimado pela multinacional é de cerca R$ 8 milhões, com prazo de execução previsto em três meses.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

As informações constam em um estudo que tramita na Secretaria de Planejamento Urbano e avalia os impactos que a ampliação pode provocar no sistema viário da região. 

O documento disponível no site da prefeitura de Blumenau cita a ampliação e a regularização de uma área de cerca de 22 mil metros quadrados, o que totalizaria uma área construída de 57,5 mil metros quadrados, como informou a coluna em um primeiro momento. A WEG, no entanto, diz que a expansão contempla apenas 2 mil metros quadrados.

A fábrica da multinacional catarinense em Blumenau produz motores elétricos, transformadores e geradores e emprega cerca de 1,4 mil pessoas em três turnos. Há espaço para crescer nos fundos, já que o terreno é bem amplo – a área total é de 265,4 mil metros quadrados.

> WEG fecha 2021 com faturamento recorde de R$ 23,5 bilhões

Segundo o documento, o aumento da planta atenderá a uma reestruturação das áreas de processamento de chapas e fabricação de radiadores. Basicamente será mais do que já existe. Apesar da ampliação física, o investimento não resultará em aumento expressivo de efetivo. A estimativa é de que sejam contratados 10 novos funcionários.

Mapa mostra a área da expansão planejada pela empresa
Mapa mostra a área da expansão planejada pela empresa
(Foto: )

Ainda de acordo com o estudo, o parque fabril manterá a escala atual e a expansão possui “caráter de assistência e suporte à estrutura existente”, sem a criação de impactos significativos.

O empreendimento já tem licença ambiental de operação (LAO) concedida pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA). A avaliação da Seplan inclui quais medidas compensatórias serão adotadas pela WEG para tirar o investimento do papel. Somente depois que o estudo tramitar em definitivo é que a empresa terá sinal verde para iniciar as obras.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

Negócio que envolve sede própria da Câmara de Blumenau esbarra em conselho

Honda monta fábrica em Santa Catarina

Havan capta R$ 550 milhões em primeiro movimento no mercado de capitais​

Venda de empresa de TI de Blumenau pode sair por mais de R$ 600 milhões

Rede de lojas vai fechar unidade em Blumenau e culpa alta de custos

Retirada de decoração revela "tesouro" escondido na Vila Germânica em Blumenau

Produtos criados por alunos rendem inédito pagamento de royalties à Furb

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas