nsc
nsc

Alerta

"Talvez o pior momento ainda esteja por vir", diz secretário sobre a pandemia de Covid-19 em SC

Compartilhe

Raphael
Por Raphael Faraco
25/05/2021 - 17h57 - Atualizada em: 25/05/2021 - 18h10
Estado em alerta pela possibilidade de nova onda de Covid em SC
Estado em alerta pela possibilidade de nova onda de Covid em SC (Foto: Eduardo Valente / iShoot / Folhapress)

O secretário de Estado da Saúde, André Motta, voltou a falar com muita preocupação ao CBN Hub sobre o futuro da pandemia em SC. A entrevista foi concedida nesta terça-feira (25).

— Talvez o pior momento ainda esteja por vir depois de 15 meses de pandemia, por incrível que pareça — disse o secretário.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Para Motta, é inevitável. A doença tem esse comportamento no mundo inteiro. Ela vem em ondas. É assim em outros países e em outros estados. Sobre Santa Catarina, ele foi direto:

— Ela vem — em referência a uma 3ª onda de Covid-19.

> Eficácia da fiscalização é a opção de Moisés no combate à pandemia em SC

O aumento do número de casos nas próximas semanas é dado como certo pelas autoridades de Saúde. Assim como o desejo de evitar grandes mudanças na estratégia de combate à pandemia, adotada há meses.

— Não se discute mais restrição, pelo menos por enquanto, nem mais liberações. Criar regras novas agora, se não conseguimos o cumprimento das que já existem, não faz sentido.

> SC tem novo decreto de combate à pandemia até 31 de maio

> SC tem mais de 60 mil famílias sem renda do trabalho, aponta UFSC

Mas discutir o aumento das punições para quem descumpre as regras, sim. Segundo o secretário, muitos estabelecimentos preferem pagar as multas que já existem e manter o local funcionando, mesmo fora do regramento estabelecido. 

Horas antes da entrevista, André Motta participou de reuniões importantes para acelerar ações, principalmente nos hospitais. A ideia é aumentar a oferta de leitos de UTI no Estado, buscar mais insumos e garantir medicamentos.

Também por isso, Motta está de viagem marcada para Brasília. Embarca amanhã com o governador Carlos Moisés. Entre os pedidos ao governo federal, o envio de doses a mais da vacina contra a Covid para SC.

> Vacina contra Covid: Ministério da Saúde comunica o envio de 224 mil doses para SC

— O Sul do Brasil sofre mais com o inverno. Então a nossa proposta é para que o Ministério da Saúde contingencie 5% dos imunizantes da Astrazeneca, como já fez com outros estados que precisaram, para que possamos usar o que está reservado para dose 2, como primeira dose — finalizou o secretário Motta. 

Leia também

> Indenização milionária de auxílio-combustível em SC tem novo capítulo; entenda

> Contas do governo Moisés serão analisadas pelo TCE em junho

Raphael Faraco

Colunista

Raphael Faraco

Jornalista com mais de 20 anos de carreira, editor e apresentador da NSC TV. Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em SC.

siga Raphael Faraco

Raphael Faraco

Colunista

Raphael Faraco

Jornalista com mais de 20 anos de carreira, editor e apresentador da NSC TV. Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em SC.

siga Raphael Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas