nsc
nsc

Restrições

Carlos Moisés chama órgãos que defendem lockdown em SC para diálogo

Compartilhe

Renato
Por Renato Igor
01/03/2021 - 05h30 - Atualizada em: 01/03/2021 - 11h07
Debate sobre lockdown em SC
Debate sobre lockdown em SC (Foto: Patrick Rodrigues)

O governador Carlos Moisés da Silva convidou os órgãos públicos que defendem um lockdown em Santa Catarina para uma reunião na tarde desta segunda-feira (1). Em recomendação encaminhada à Casa d'Agronômica na última sexta-feira (26), Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC), Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Trabalho (MPT), Tribunal de Contas (TCE-SC), Defensoria Pública Estadual (DPE) e Defensoria Pública da União (DPU) assinaram um documento conjunto pedindo uma paralisação das atividades não essenciais por pelo menos 14 dias. O documento trouxe desconforto no Centro Administrativo.

> Imposto de Renda 2021: veja as novas regras da declaração

A ideia do governador Moisés é mostrar o que o Estado tem feito, os investimentos em saúde, a contratação de leitos privados e o reforço na fiscalização. O objetivo é buscar um consenso com os órgãos de controle. O Poder Executivo defende a tese de esperar e monitorar o resultado das últimas medidas restritivas, como a paralisação de atividades não essenciais nos finais de semana.

Mais de 80 entidades empresariais se manifestaram de forma contrária a lockdown em Santa Catarina. Epidemiologistas apontam que paralisações mais fortes, mesmo que apenas nos finais de semana, não serão suficientes. Santa Catarina vive o seu pior momento da pandemia desde março de 2020, com fila de espera para internação e aumento de casos. A fiscalização do final de semana foi mais enérgica do que a registrada anteriormente.

Foram 4.786 fiscalizações desde a sexta-feira (26) até o amanhecer de domingo (28), segundo informações da Polícia Militar (PM-SC). Nesse trabalho, houve 26 interdições em estabelecimentos comerciais e 26 notificações por irregularidades. Foram instaurados ainda 45 boletins de ocorrência policial, 27 prisões e 398 boletins de ocorrência de termo circunstanciado.

Resta saber se vai reduzir a taxa de transmissão do vírus e desafogar a pressão no sistema de saúde.

Leia Mais:

> Médica de Blumenau deixa filha recém-nascida em casa para voltar à emergência: "colegas estão exaustos"

> O que abre e fecha em SC nos próximos fins de semana com as novas restrições

> O que é lockdown e como a medida de isolamento serve contra a Covid-19

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Mais colunistas

    Mais colunistas