nsc
nsc

Atraso

Florianópolis tem obra parada de saneamento por impasse

Compartilhe

Renato
Por Renato Igor
10/10/2021 - 12h27
Obra parada no sul da ilha
Obra parada no sul da ilha (Foto: Casan/ Divulgação)

É‌ ‌impressionante‌ ‌a‌ ‌nossa‌ ‌incapacidade‌ ‌para‌ ‌resolver‌ ‌os‌ ‌impasses‌ ‌no‌ ‌saneamento‌ ‌de‌ ‌Florianópolis.‌ ‌A‌ ‌obra‌ ‌da‌ ‌estação‌ ‌de‌ ‌tratamento‌ ‌de‌ ‌esgoto‌ (ETE)‌ da Casan, ‌no‌ ‌Rio‌ ‌Tavares‌, ‌segue‌ parada.  ‌Em agosto de 2020, o IMA atendeu uma recomendação do ICMBio‌ ‌e suspendeu a licença ambiental. Foi solicitado um estudo de alternativas  para  disposição do efluente tratado da ETE. O prazo para concluir esse estudo é o primeiro trimestre de 2022. ‌Parte da comunidade‌ ‌não‌ ‌aceita‌ ‌nem‌ ‌o‌ ‌despejo‌ ‌tratado‌ ‌no‌ ‌Rio‌ ‌Tavares‌ ‌e‌ ‌tampouco‌ ‌via‌ ‌emissário‌ ‌submarino.‌

> Quem é a catarinense que vai falar no último dia da CPI da Covid

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A‌ ‌construção‌ ‌está‌ ‌60%‌ ‌pronta.‌ ‌Após estes estudos, teremos‌ ‌mais‌ ‌audiências‌ ‌públicas.‌ ‌Muitas‌ ‌delas,‌ ‌já‌ ‌realizadas,‌ ‌completamente‌ ‌improdutivas,‌ ‌na‌ ‌medida‌ ‌em‌ ‌que‌ ‌há‌ ‌que‌m ‌chegue‌ ‌com‌ ‌opinião‌ ‌pronta,‌ ‌antes‌ ‌mesmo‌ ‌de‌ ‌ouvir‌ ‌os‌ ‌técnicos.‌ Enquanto isso, o esgoto in natura segue lançado no meio ambiente do sul da ilha.

Leia Mais:

Manual de obras públicas aprovado em SC é mal necessário onde impera o desleixo

Boate é interditada por vender bebidas adulteradas na Grande Florianópolis

Unimed Grande Florianópolis defende prescrição de remédios com respaldo científico

Aterro da Baía Sul em Florianópolis será vendido

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Mais colunistas

    Mais colunistas