nsc
nsc

Catarinense 2021

O Figueirense cresceu

Compartilhe

Roberto
Por Roberto Alves
01/03/2021 - 13h28
Figueirense venceu o Concórdia no Scarpelli no domingo (28)
Figueirense venceu o Concórdia no Scarpelli no domingo (28) (Foto: Patrick Floriani / FFC)

Uma vitória convincente e com um crescimento claro em relação ao primeiro jogo do campeonato quando o alvinegro empatou fora com o Metropolitano. Os 3x0 diante do Concórdia foram conquistados com bom futebol, aproveitando os espaços generosos que o adversário concedeu.

> Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

> Figueirense bate o Concórdia por 3x0 na estreia em casa pelo Catarinense 2021; ouça os gols

Neste segundo jogo já se percebeu alguns jogadores que futuramente podem fazer a diferença. Vimos uma defesa sólida com o miolo de área firme com Felipe Gregorio e Paulo Ricardo. Gostei de Kevin, Fabricio, Alê Santos e Marlos pelo meio de campo.

Na frente Breno foi destaque bem secundado por Marcelo Jr e Pedro Maranhão. Claro que a partir da consolidação da vitória, o técnico Jorginho foi mudando o time para colocar os jogadores em movimento.

Já no primeiro tempo o placar mínimo não refletiu o bom futebol e a superioridade alvinegra. Muitas chances não foram aproveitas e o Figueirense poderia ter encerrado o primeiro tempo com dois ou três gols.

Mais dois foram feitos na etapa final e a intensidade diminuiu um pouco, inclusive com as alterações.

O adversário foi envolvido durante o jogo inteiro e não reagiu por conta de um bom futebol alvinegro. Acho que o Concórdia precisa melhorar muito para não decepcionar sua torcida no final do campeonato.

> Figueirense demite Luciano Sorriso e promove profissional do clube

Precisamos ter cuidado para não transmitir um entusiasmo exagerado ao torcedor do Figueirense. Ver progresso no time não quer dizer que está pronta a equipe para o Estadual.

O próximo jogo contra o Avai será parâmetro para uma análise mais consistente. Pés no chão. Tem o que evoluir, embora o avanço. É cedo ainda. O que valeu mesmo foi a vitória convincente.

Os dois apagões nos refletores do estádio tiraram a sequência do jogo no segundo tempo, mas o Figueirense agiu rápido para restabelecer a energia nas torres atingidas.

> Prêmio Brasileirão 2020: quatro jogadoras do Avaí Kindermann integram seleção da Série A

Jogos adiados

Chapecoense e Avaí já havia sido adiado por falta de ambulância no estádio tendo em vista a situação grave que vive a região do Oeste.

Mas no domingo foi a vez do Joinville. Já no sábado tinham 12 jogadores positivos com Covid-19. No domingo o número superou 20, incluindo dirigentes.

> JEC confirma 30 casos de coronavírus e pede adiamento de jogos pelo Catarinense

E aí precisamos ter sensibilidade. A vida está em jogo, mas existe o tal do regulamento que exige que se jogue tendo pelo menos 13 jogadores relacionados. O JEC tinha 6 nem todos titulares. Foi difícil para adiar o jogo. Isso precisa mudar. Falta de sensibilidade para um momento terrível que estamos vivendo. O jogo Joinville e Metropolitano marcado para quarta-feira possivelmente também não seja realizado.

> Pandemia: o futebol pode parar?

Preocupação

O Criciúma com dois jogos preocupa sua torcida. Um empate e outra derrota não era o esperado. Hemerson Maria diz que há um bom futuro pela frente. Que seja rápido.

Recuperação

E o Próspera que perdeu nos acréscimos o primeiro jogo para o Joinville, recuperou-se diante do Hercíilio Luz. Não vi o Próspera ainda, mas bom saber que vai para a briga e bem no campeonato. O Hercílio Luz que jogou como se fora em casa precisa de uma vitória o mais rápido possível.

Candidato?

É cedo para este tipo de rótulo, mas o Brusque já está mandando recado. Mais uma vitória, dois jogos, duas vitórias e a liderança do campeonato. Vitória diante do Metropolitano que poderia ser com mais folga tivesse Marco Antonio convertido pênalti que perdeu.

O Brusque tem um time que mostra qualidade e entrosamento. Não há duvida que vai chegar a algum lugar.

> Torcedor símbolo do Metropolitano, Aroldo Hadlich morre vítima da Covid-19

Jorginho

O técnico do Figueirense gostou do time e não poderia ser diferente. Viu progresso em relação ao primeiro jogo. Jorginho diz que está conhecendo o time, mostrando a eles as alterações e a forma que ele gosta de jogar ou seja, estamos subindo o morro.

Nem tanto ao céu nem tanto ao mar. Precisamos de mais tempo.

Nem tudo que mostramos na primeira roda foi ruim como nem tudo mostrado no domingo foi espetacular. Tem que ter equilíbrio. 

> Éverton Santos é confirmado com Covid-19 no Figueirense

Elogios ao Denner que fez o time rodar, embora pouco tempo em campo. Jorginho foi prudente e evitou euforia. Mostrou preocupação sobre a Copa do Brasil, onde as longas viagens podem prejudicar a participação no Estadual. Por isso vai rodar os jogadores. Acha que está no caminho ideal.

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Mais colunistas

    Mais colunistas