nsc
    nsc

    Recurso

    Cassações em Joinville: disputa judicial chega ao TRE

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    22/02/2021 - 11h11
    Câmara de Joinville ainda não foi notificada das decisões judiciais
    Câmara de Joinville ainda não foi notificada das decisões judiciais (Foto: Mauro Schlieck, CVJ, Divulgação)

    O vereador Sidney Sabel (DEM) está recorrendo ao Tribunal Regional Eleitoral contra a decisão de cassação do diploma, tomada em primeira instância pela Justiça Eleitoral em Joinville após ação envolvendo candidaturas "fictícias". O vereador Osmar Vicente (PSC) também vai recorrer de decisão semelhante, tomada em outra ação com liminar na sexta. 

    > Decisão judicial em Joinville anula votos de partido e suplente deve assumir

    > Nova decisão judicial em Joinville cassa diploma de mais um vereador; suplente deve assumir​​​

    > Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

    Ainda restam pelo menos duas ações para serem julgadas em primeira instância envolvendo o resultado da eleição do ano passado para a Câmara de Joinville. Nos três processos com decisões até agora, envolvendo acusação de candidaturas “fictícias”, os pedidos foram considerados procedentes e os diplomas de dois vereadores foram cassados, com determinação de posse de suplentes de outros partidos. Como as decisões foram em primeira instância, há possibilidade de recursos, um já apresentado. As três sentenças atingem dois vereadores porque duas das ações são contra o mesmo partido.

    > Liminar suspende uso de área mapeada para nova loja da Havan em Joinville

    > Adriano cita lei federal como entrave para concurso em Joinville

    As ações com decisões foram apresentadas pelo Pros e o suplente Ednaldo José Marcos, o Nado, contra DEM e PSC, e pelo MDB e o suplente Maurício Soares contra o DEM. Os pedidos foram julgados procedentes, em decisão em primeira instância, com alegação de existência de candidaturas "fictícias" no DEM e no PSC, com participação na disputa apenas para cumprimento da cota de gênero. Nesses casos, os votos de toda chapa de cada partido são anulados, com consequente cassação do diploma dos eleitos. O DEM elegeu Sabel e o Osmar Vicente foi o vitorioso pelo PSC. Em tese, Nado e Mauricinho assumem, mas caberá ao cartório eleitoral definir os nomes dos substitutos, caso das decisões em primeira instância sejam mantidas.

    Um dos processos no aguardo de julgamento em Joinville foi apresentado pelo MDB e o suplente Maurício contra o PSC, partido pelo qual Osmar Vicente foi eleito - só a ação do Pros contra o PSC teve decisão até agora. O outro processo em análise, sem decisão em primeira instância, foi apresentado pelo Republicanos e o suplente Valdo Gomes contra o PSDB, legenda pela qual foi eleito Diego Machado. O PSDB nega irregularidades e está fazendo defesa. Não há data para a decisão e qualquer que seja o resultado haverá possibilidade de recurso.

    > O que está sendo preparado em Joinville para prédio escolar centenário

    > Futuro da Vigorelli poderá ter novo acordo judicial em Joinville

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas