A liberação do transporte ferroviário de passageiros fez parte da lista de pedidos entregues pela prefeitura de Joinville ao ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional). Houve também solicitação do prefeito Adriano Silva de investimentos em infraestrutura, habitação e mobilidade. O ministro esteve em Joinville para conhecer a nova estação de tratamento de esgoto do Jarivatuba, bancada com recursos do governo federal.

Continua depois da publicidade

> Em visita a Joinville, Moisés vai anunciar nova via no Distrito Industrial

> Como Joinville teve Jaime Lerner como referência

> Ministro visita nova estação de tratamento de esgoto em Joinville, prevista para ser a maior de SC

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp 

Continua depois da publicidade

A linha do trem cruza as regiões Oeste e Sul de Joinville, sendo utilizada apenas para transporte de cargas, movimentadas no porto de São Francisco do Sul. No passado, Joinville chegou a analisar a retomada do transporte de passageiros, mas a “concorrência” com os trens de carga inviabilizaria a definição de horários pré-estabelecidos. 

O pedido de Adriano entregue ao ministro foi de liberação da linha para transporte de passageiros. “Esse novo modelo de transporte de passageiros aliviará o transporte de passageiros, é mais econômico do que o rodoviário e estimula o desenvolvimento das indústrias de base”, alega ofício entregue ao ministro. A modalidade de transporte de passageiro está sendo estudada na elaboração do Plano Viário. O transporte de cargas será mantido.

Também foram realizados estudos para aproveitamento da linha após a conclusão do contorno ferroviário, obra que tira a passagem dos trens de cargas do perímetro urbano de Joinville. Uma das simulações previa a permanência dos trilhos para passagem de veículos de passageiros, como o VLT. No entanto, as obras do contorno ferroviário pararam há dez anos e não prazo definido para o retorno.

Destaques do NSC Total