Depois de três meses consecutivos de cortes no emprego, em impacto econômico da pandemia, Joinville voltou a contratar no mês passado, gerando 1.987 vagas. O número representa o saldo entre contratações e demissões. A retomada do emprego em junho, no entanto, ainda está distante de recuperar os postos de trabalho perdidos na cidade entre março e junho. 

Continua depois da publicidade

> Em ação judicial, Defensoria Pública tenta lockdown em Joinville por causa do coronavírus

> Novo decreto sobre coronavírus em Joinville: saiba quais são as novas restrições

Em Santa Catarina, o resultado também foi positivo, com criação de 3,7 mil empregos – também longe de repor as perdas do trimestre anterior. Os dados foram divulgados nesta terça-feira pelo Ministério da Economia, em atualização do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

No acumulado do ano, Joinville está com saldo negativo de 7,9 mil vagas. O município começou o ano abrindo vagas, com 2,9 mil novos empregos entre janeiro e fevereiro. Mas a crise econômica provocada pela pandemia levou quase 13 mil empregos em Joinville nos três meses seguintes. Agora, com a resultado positivo de junho, o saldo negativo foi amenizado. Em Santa Catarina, o acumulado mostra 53,6 mil empregos cortados, ainda que o desempenho do mês passado também tenha sido positivo.

Continua depois da publicidade

> Como funciona cada teste para detectar coronavírus

> Antes da volta às aulas, professores de Joinville vão passar por testagem

Destaques do NSC Total