Joinville terá a instalação de centro para atendimento de animais silvestres. O acordo fechado entre o Ministério Público Federal, IMA e Unisociesc prevê R$ 1,12 milhão para a construção, a ser realizada pela instituição de ensino. O recurso tem origem em termo de ajustamento de conduta (TAC) fechado pelo MPF com indústria de Joinville. Estudos sobre a reabertura do canal do Linguado, com realização por outra entidade, também terão repasse por meio do TAC.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O centro de Joinville vai se encarregar da demanda de Joinville e região. Atualmente, os animais silvestres são atendidos no Cetas de Florianópolis ou por meio de clínicas conveniadas. Além dos casos de necessidade de tratamento e reabilitação, a unidade vai receber os animais apreendidos pela polícia e órgãos de fiscalização – que nem sempre têm locais disponíveis para abrigo temporário.

A construção será realizada em área no campus da Unisociesc no bairro Boa Vista. O setor de triagem e avaliação clínica terá a capacidade abrigar até 400 animais. A estrutura do hospital veterinário será usada, principalmente para exames. O centro será usado também para estudos. O IMA vai bancar a alimentação e os medicamentos e as demais despesas, como recursos humanos, serão por conta da universidade. A construção vai passar agora pela aprovação do projeto.

Retomada dos radares em Joinville terá de “decidir” sobre lei dos displays

Continua depois da publicidade

Caminho do Peabiru ganha lei de rota turística em SC

Udesc tem proposta para nova área em Joinville; planetário está previsto

Qual a estimativa sobre a migração em Joinville na última década

Empresário de Joinville é confirmado para a presidência do Badesc

Rua em Joinville tem novo reparo e recebe placas

Destaques do NSC Total