O pedido para utilização da linha de trem para o transporte de passageiros entrou na pauta do prefeito Adriano Silva com o ministro Tarcísio de Freitas. Os demais temas tratados no Ministério da Infraestrutura na tarde desta quarta-feira foram a lista de projetos de obras de mobilidade na área urbana de Joinville e a ampliação das vias laterais na BR-101 no segmento de Joinville. O ministério vai analisar as demandas. 

Continua depois da publicidade

A reunião com Tarcísio foi marcada por Jorginho Mello – era o nome do senador que aparecia na agenda do ministro. Adriano teve agendas em outros ministérios. O deputado Sargento Lima e os vereadores Érico Vinicius e Maurício Peixer também participaram dos encontros.

> Mapa da pavimentação em Joinville: zona Sul tem maior demanda, com 320 kms sem asfalto

​> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O pedido de utilização de ramal ferroviário para transporte de passageiros, uma demanda do novo Plano Viário, ainda em elaboração, foi feito inicialmente ao ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) no final de maio, em Joinville. O plano é para longo prazo, não há ainda estudos sobre como a linha seria utilizado nem sobre a contratação de empresas para o serviço.

Continua depois da publicidade

Mas a prefeitura quer deixar a opção preparada para o futuro. O ramal é usado hoje exclusivamente para o transporte de cargas movimentadas no porto de São Francisco do Sul. O ministro citou que outras cidades têm planos semelhantes. Até o final de 2022, o governo federal pretende concluir a antecipação da renovação da concessão da Malha Sul, da qual Joinville faz parte.

Na lista de projetos de mobilidade e infraestrutura, Tarcísio acompanhou a apresentação e técnicos da pasta ficaram de analisar os pedidos. A prefeitura tenta repasses federais para pelo menos parte do portfólio de pontes, duplicações e outros investimentos viários. O pacote todo tem custo estimado em R$ 715 milhões.

BR-101

A reunião teve ainda o reforço no pedido ao governo federal para que seja autorizada a ampliação das marginais da BR-101 em Joinville, com construção de viadutos. A expansão pretendida é para absorver o trânsito urbano na rodovia. O investimento de R$ 120 milhões seria bancado pela concessionária, com reembolso por meio de impacto no pedágio. O ministro da Infraestrutura apontou a BR-101 como uma das prioridades do governo federal. A solicitação será analisada.

> “Novo” acesso de Joinville pode custar R$ 71 milhões

> Fim do “toque de recolher” em Joinville motiva pedido de mais ônibus à noite

Destaques do NSC Total