Com o fechamento do aeroporto de Porto Alegre, o movimento tem sido intenso no aeroporto de Florianópolis. Isto porque as companhias aéreas estão ofertando voos extras e viagens de ônibus a quem tem a necessidade de chegar à capital gaúcha. Na noite de terça-feira (7), passageiros formaram filas no Floripa Airport.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade exclusiva de colunistas do NSC Total

O Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, deve ficar fechado até, pelo menos, 30 de maio por conta das fortes chuvas que atingem e causam estragos em diversas regiões do Rio Grande do Sul. Diante desta situação, os terminais aeroportuários de Santa Catarina têm sido uma opção às pessoas que precisam voltar ao RS.

Quem são e onde ocorreram as mortes pelas chuvas no RS

A angústia toma conta dos que aguardam o tão esperado retorno para casa. Diante das notícias do estado de origem, os passageiros têm medo do cenário que podem encontrar. Este é o caso da aposentada Heloisa Helena Xavier, que está em viagem desde o dia 30 de abril.

Continua depois da publicidade

— A gente não sabe como está a situação. Estávamos em São Paulo e, agora, quando a gente voltar, vamos ver outro cenário. Eu estou muito emocionada com isso. Não sei como eu vou ficar lá quando eu chegar — disse, em entrevista à NSC TV.

Já Maria Cecilia da Silva, que precisou hospedar-se em um hotel em Florianópolis, terá de fazer outra viagem até chegar em casa.

— Agora nós iremos para Porto Alegre, depois vamos para Gravataí e aí não sei que horas vamos chegar em casa — relatou.

Maria Cristina Menegatti fazia uma viagem em família quando começou a acompanhar a situação do Rio Grande do Sul. Desde então, para ela, “tudo perdeu o brilho”.

Continua depois da publicidade

— A gente só queria ir pra casa pra ver as pessoas, e aí todo esse transtorno, porque já era pra estarmos em casa há três dias. E agora toda uma mobilização pra voltar — desabafa.

Como catarinenses podem doar mantimentos e produtos para vítimas das chuvas no RS

Veja fotos do aeroporto na noite de terça-feira

Companhias ofertam viagens extras

Aos que já tinham adquirido passagens, as companhias aéreas têm ofertado transporte de ônibus até Porto Alegre. A Latam, por exemplo, disponibilizou 700 assentos. A Gol deve disponibilizar ônibus de acordo com a demanda e necessidade dos clientes. Desde domingo (5), a empresa já fez três viagens.

Já a Azul Linhas Aéreas informou que irá intensificar os voos com 16 operações extras aos aeroportos de Santa Catarina, incluindo o de Navegantes.

Continua depois da publicidade

A orientação das companhias aéreas é que apenas moradores do Rio Grande do Sul e familiares de pessoas afetadas viajem para a região. As empresas oferecem, inclusive, a possibilidade de remarcação de datas das passagens ou pedidos de reembolso.

Viagens de ônibus também são canceladas

Desde a semana passada, os ônibus que partem da rodoviária de Florianópolis em direção ao Rio Grande do Sul seguem com horários afetados. Para Porto Alegre, por exemplo, todas as viagens estão canceladas. As empresas avaliam a situação diariamente e não há prazo para as linhas serem retomadas.

De acordo com Artur Rodrigues Bittencourt, gerente-geral da Sinart, empresa que administra o Terminal Rodoviário Rita Maria, além de Porto Alegre, também foram canceladas viagens para cidades que fazem divisa com a capital gaúcha, região central e Sul do estado vizinho, e para região do Uruguai e Argentina.

Enchente começa a atingir cidades do Sul do RS e moradores precisam sair de casa

A Nordeste, Santo Ângelo e Catarinense, principais empresas que fazem a rota entre os dois estados, cancelaram todas as viagens. Já a Eucatur monitora a situação das estradas e tem divulgado caso a caso possíveis cancelamentos.

Continua depois da publicidade

A princípio, as únicas duas empresas que mantém as linhas são a Unesul e a Reunidas. Com saída de Florianópolis, a Unesul mantém as viagens para Vacaria, Lagoa Vermelha, Passo Fundo, Carazinho e Soledade. Já a Reunidas manteve todos os horários com destino a Caxias do Sul, Erechim, Santo Ângelo e Santa Rosa.

A orientação para clientes que estavam com passagens compradas é de procurar a empresa de ônibus e verificar se a rota está mantida. Caso não esteja, há a possibilidade de remarcar as viagens ou pedir reembolso.

*Com informações de NSC TV

Leia também

Aeroportos de SC têm voos extras e aumento de passageiros com viagens suspensas por chuvas no RS

Imagens revelam como ficou Porto Alegre após enchente histórica de 1941

Destaques do NSC Total