Ao menos 70 pessoas ficaram desalojadas e uma precisou ser levada ao hospital, nesta segunda-feira (25), após o rompimento de uma lagoa artificial utilizada pela Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento), que provocou alagamentos na Lagoa da Conceição, em Florianópolis. A água, que inundou as ruas do bairro, também invadiu as casas e encobriu veículos. Os moradores precisaram ser resgatados de bote pelos bombeiros. 

Continua depois da publicidade

> Entenda o que causou a inundação de ruas e casas na Lagoa da Conceição em Florianópolis

Segundo a Casan, a ruptura das margens ocorreu devido ao excesso de chuva, que provocou um movimento na areia das dunas que contornam o lago.

Veículos foram encobertos e pessoas precisaram subir na copa das árvores para fugir na inundação
Veículos foram encobertos e pessoas precisaram subir na copa das árvores para fugir na inundação (Foto: Diórgenes Pandini/DC)

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a operação que retirou as 70 pessoas ilhadas de suas casas durou quase 10 horas e encerrou por volta das 15h30min. Uma única pessoa teve ferimentos leves e foi conduzida ao hospital. A prefeitura da Capital somou, até às 19h desta segunda, 16 pessoas desabrigadas. Elas foram acolhidas no Hotel pago pela administração municipal. O número total de desalojados continua sendo levantado pela Defesa Civil, informou a prefeitura.

antecipou à reportagem no final desta tarde que o número de desabrigados não chega a 10.

Continua depois da publicidade

Um hostel da região serve de abrigo para algumas pessoas que tiveram suas residências inundadas. Ao menos oito pessoas se hospedaram no local até às 15h desta segunda-feira, incluindo crianças. Todas precisavam de roupas, toalhas e utensílios de higiene, segundo divulgou a página do estabelecimento. 

> Veja fotos e vídeos dos estragos da chuva em Florianópolis

O alagamento atingiu principalmente a Servidão Manoel Luiz Duarte, que fica abaixo da lagoa. A água e a areia seguiram para a Lagoa da Conceição, inundando também a Avenida das Rendeiras, que segue bloqueada para a passagem de veículos. Há previsão de liberação do tráfego para às 18h, segundo a prefeitura.

> Entenda por que chove tanto nos últimos dias em Santa Catarina

Em nota, a Casan informou que está com equipes nos locais atingidos pela água “levantando danos, atendendo e orientando moradores”. 

Destaques do NSC Total