nsc
dc

Debaxo d'água

Entenda o que causou a inundação de ruas e casas na Lagoa da Conceição em Florianópolis

Moradores ficaram ilhados e carros foram arrastados pela força da água nesta segunda (25)

25/01/2021 - 15h08

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Alagamento na Lagoa da Conceição
Moradores ficaram ilhados e precisaram ser resgatados pelo Corpo de Bombeiros
(Foto: )

O rompimento em uma lagoa artificial utilizada pela Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) na manhã desta segunda-feira (25) provocou alagamentos na Lagoa da Conceição, em Florianópolis. A água tomou ruas do bairro, invadiu casas e arrastou carros. A Avenida das Rendeiras, principal via da região, foi interditada. Segundo a Casan, o rompimento ocorreu por conta do excesso de chuva, que provocou um movimento na areia das dunas que contornam o lago.

> Entenda por que chove tanto nos últimos dias em Santa Catarina

A estimava, segundo a própria Casan, é de que entre 30 e 40 casas tenham sido afetadas. Parte dos moradores ficou ilhada e precisou ser resgatada pelo Corpo de Bombeiros com o auxílio de botes. Duas pessoas precisaram de atendimento médico no local, um homem que sofreu ferimentos leves e outro que se recuperava de uma cirurgia, conforme os bombeiros.

Segundo a Casan, a lagoa onde houve o rompimento funciona como uma lagoa de infiltração, sendo utilizada para receber efluentes da Estação de Tratamento de Esgotos da Lagoa da Conceição. A água que extravasou, conforme a empresa, já estava tratada.

Essa lagoa, ainda conforme a Casan, está localizada entre dunas de areia. O acúmulo de água, provocado pelas chuvas na Capital catarinense nos últimos, teria provocado um movimento na areia que contorna o lago, resultando no extravasamento da água.

O alagamento atingiu principalmente a Servidão Manoel Luiz Duarte, que fica abaixo da lagoa. A água que extravasou seguiu para a Lagoa da Conceição, inundando também a Avenida das Rendeiras.

> Via Expressa de Florianópolis é interditada por deslizamento de terra

— A gente teve a movimentação da areia que faz o contorno da lagoa. Como ela fica num ponto mais elevado, com o peso da água e da chuva, veio abaixo. A água procura o caminho natural, então ela veio para a Lagoa da Conceição — afirmou Roberta Maas dos Anjos, presidente da Casan, em entrevista nesta segunda à rádio CBN Diário.

Alagamento na Lagoa da Conceição
Inundação ocorreu após rompimento de lago artificial usado pela Casan
(Foto: )

Na mesma entrevista, a presidente da Casan também disse que a companhia possui um plano de contingência para a lagoa onde houve o rompimento e para outra lagoa que também é usada para receber efluentes tratados, que fica na mesma região. A presidente disse, porém, que a situação desta segunda foi “fora do comum” por conta das chuvas. Segundo ela, não há risco de novos alagamentos.

> Veja como está a situação da chuva nas cidades da Grande Florianópolis

— A gente tinha um plano de contingência, mas a chuva em excesso, de fato, vem além do que a gente tem normalmente previsto nas nossas estações. Realmente foi uma coisa fora do comum — afirmou.

Moradores das áreas atingidas disseram que já tinham procurado a Casan para relatar vazamentos no local nos últimos dias, e que técnicos da companhia chegaram a ir até a lagoa verificar a situação. A Casan, no entanto, nega a informação. Segundo a assessoria de imprensa da empresa, o extravasamento de água pode ter ocorrido por conta das fortes chuvas de domingo (24).

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

Ainda na entrevista à CBN Diário, a presidente da Casan também afirmou que a companhia irá ressarcir os moradores que sofreram danos materiais por conta do incidente.

— A gente está com a equipe de assistente social e psicólogo da empresas, todos os danos são levantados e a Casan faz o ressarcimento — disse Roberta Maas dos Anjos.

Alagamento na Lagoa da Conceição
Água que extravasou tomou ruas e desceu em direção à Lagoa da Conceição
(Foto: )

Leia também

> Veja fotos e vídeos dos estragos da chuva em Florianópolis

> "Não saiam de casa, não circulem sem necessidade", alerta prefeito de Florianópolis

Colunistas