nsc
dc

Emoção

Aos 90 anos, idoso de SC celebra “mesversários” temáticos: “Não merecia tanto”

Na conta dos familiares, Hédio Francisco Nunes tem 90 anos e 10 meses

14/05/2022 - 16h09 - Atualizada em: 14/05/2022 - 17h21

Compartilhe

Catarina
Por Catarina Duarte
Aniversário de 90 anos e sete meses de Hédio teve temática do surfe
Aniversário de 90 anos e sete meses de Hédio teve temática do surfe
(Foto: )

O morador de Criciúma, no Sul de Santa Catarina, Hédio Francisco Nunes tem comemorado cada mês de vida de uma forma diferente. Inspirada nos “mesversários” infantis, a família de Hédio promove festas de aniversário temáticas mensalmente. Na conta dos familiares, o idoso tem 90 anos e 10 meses.

Receba notícias do DC via Telegram

A celebração começou no ano passado, após o nascimento do bisneto de Hédio, Arthur. A cada novo mês de vida da criança, a família fazia uma festa. Em junho daquele ano, após comemorarem os 90 anos do patriarca, os filhos do idoso resolveram também festejar a vida do pai de forma mensal.

— Eu pensei que já que a gente fazia festa para o Arthur, por que não vamos agradecer pela vida dele? Cada mês que passa é uma conquista para nós. Meu pai é muito festeiro, ele topa tudo e entra no clima. O mais interessante é que é tudo uma surpresa para ele — conta a filha de Hédio, Nádia Marisa Koche Nunes, 62 anos.

Segundo ela, os temas das festas são sempre relacionados a coisas que o pai gosta, mas ele só fica sabendo a temática no dia da comemoração. Hédio já teve “mesversários” inspirados no programa "Chaves", na novela "O Clone" e até mesmo no personagem Mickey.

Hédio diz ter gostado de todos os temas das festas. Além da decoração, o próprio idoso recebe fantasias relacionadas. Quando comemorou 90 anos e sete meses, vestiu bermuda de praia e óculos de sol. Para a comemoração inspirada na Itália, colocou um bigode falso e se trajou de pizzaiolo.

— Não merecia tanto — diz o idoso.

Idoso sobreviveu a AVC

Hédio é descrito pelas filhas e netas como um homem ativo, “movido a gasolina''. Um exemplo é que aos 70 anos ele caminhou 830 quilômetros a pé no Caminho de Santiago de Compostela. O percusso foi feito em 29 dias.

Em 2020, a família viu a alegria de Hédio dar lugar a uma tristeza que se tornou coletiva. O idoso teve um AVC em março daquele ano e ficou internado. A doença e as sequelas fizeram com que a filha Nádia fosse morar com o pai, que até então vivia sozinho e independente. Ele recuperou-se para ver o nascimento do bisneto Arthur e o entusiasmo da família com a volta para casa.

Hédio e o bisneto Arthur
Hédio e o bisneto Arthur
(Foto: )

Neste ano, Hédio foi infectado pelo coronavírus e novamente acabou hospitalizado por alguns dias. Ele saiu do hospital sem andar e comendo apenas alimentação pastosa. Contudo, logo no retorno para a casa, já deu sinais de que tinha recuperado também a alegria e a fome.

— No outro dia ele chegou para a empregada e falou assim: quero bucho no feijão. Imagina sair do hospital assim? — conta Nádia.

A família já tem o tema do próximo “mêsversário” de Hédio e planos para os 91 anos que serão celebrados em 14 de junho. No entanto, tudo ainda é segredo.

Leia também

Quem é a cachorrinha Brenda que invadiu o Jornal do Almoço da NSC

Funcionário de 99 anos desfila por empresa de SC no São Paulo Fashion Week

Casal de idosos pedala quase 100 quilômetros para visitar os filhos em Gaspar; veja vídeo

Colunistas