nsc
dc

Violência

Após ser agredida, confinada e passar fome, criança é resgatada no Sul de SC

Segundo a PM, a menina passava 11h por dia sozinha em local sem banheiro

20/08/2021 - 10h25

Compartilhe

Catarina
Por Catarina Duarte
Menina de 8 anos foi deixada com familiares após ser levada para delegacia
Menina de 8 anos foi deixada com familiares após ser levada para delegacia
(Foto: )

Uma criança de 8 anos foi resgatada na quinta-feira (19) em Braço do Norte, no Sul catarinense, após ser encontrada por policiais militares trancada em uma casa sem comida e sem acesso ao banheiro. Os agentes foram até o local após denúncia de vizinhos. A mãe da menina foi levada para a delegacia.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Segundo a PM, a criança era mantida trancada em casa diariamente por cerca de 11 horas e fazia necessidades fisiológicas em um balde. O banheiro da residência ficava na parte de fora. No local não foi encontrada comida e até as janelas estavam bloqueadas. A menina morava sozinha com a mãe. 

A corporação disse que os vizinhos confirmaram o relato da criança e que chegaram a ouvir o choro dela em algumas ocasiões. Os policiais tiveram que arrombar a porta da casa para resgatar a menina.

No local, segundo a PM, foi encontrado um caderno com uma espécie de lista de tarefas que deveriam ser cumpridas pela criança. O objeto foi apreendido. O conselho tutelar foi acionado e acompanhou o resgate.

A mãe da criança, uma mulher de 37 anos, chegou no local pouco depois da polícia e foi conduzida para a delegacia. Segundo o delegado Eder Matte, ela prestou depoimento e foi liberada por, segundo ele, não haver flagrante do crime.

Ainda de acordo com Mate, a criança não tinha sinais aparentes de desnutrição e nem de agressões físicas.

Criança disse passar fome

Segundo a Polícia Militar, a menina contou que passava fome. Ela afirmou que passava longos períodos sem se alimentar e, no dia do resgate, só tinha comido um pão pela manhã.

> Investigação sobre queda de balão com ex-BBB no Sul de SC vai apontar se houve falha humana

A criança já havia sido acolhida por abrigos na cidade de Tubarão. Não foi informado quando e quais as circunstâncias do acolhimento. Após ser levada para delegacia, a menina foi deixada com familiares.

Leia também 

PF cumpre mandados do STF em Joinville e São Francisco do Sul por ataques à democracia

Superlotação e "condições degradantes": presídio de Joinville volta ao debate após decisão de juiz

Suspeito de matar homem em mercado de Palhoça alega legítima defesa à polícia

Pastor é indiciado em SC por expressar preconceito após criticar trabalho sobre diversidade em escola

Colunistas