nsc
dc

Olimpíada

Às vésperas de virar pai de trigêmeos, árbitro catarinense embarca para atuar em Tóquio

Guilherme Locatelli, de Florianópolis, vai atuar na sua segunda edição consecutiva das Olimpíadas

17/07/2021 - 08h00

Compartilhe

Everton
Por Everton Siemann
guilherme-locatelli-arbitro-basquete-toquio
Imagem de Locatelli em ação, em um jogo do NBB
(Foto: )

O Brasil não conseguiu vagas para disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio no basquete. Isso não quer dizer que o país ficará longe das quadras na capital japonesa. O catarinense Guilherme Locatelli está entre os árbitros convocados para apitar no Japão.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Natural de Florianópolis, Locatelli vai atuar na segunda Olimpíada. Na Rio-2016 atuou em oito jogos, com destaque para as quartas de final entre Argentina x EUA, que marcou a despedida de Manu Ginobili com a camisa da seleção.​

Locatelli embarca na próxima terça-feira, dia 20,para Tóquio. A cabeça está 100% focada em cumprir a missão de comandar os jogos em que for escalado para atuar. Já o coração viaja dividido. A esposa dele está grávida, de trigêmeos, e a expectativa é que os bebês venham ao mundo enquanto o papai estiver apitando no Japão.

> Veja mais notícias dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Em meio às dúvidas sobre a presença ou não de público, o árbitro catarinense acredita que os Jogos Olímpicos serão simbólicos.

– A sensação é de que o mundo está recomeçando, esse é o principal símbolo que a gente pode tirar desses Jogos Olímpicos. Depois da pandemia, depois de tudo o que mundo sofreu, creio que os Jogos serão bastantes simbólicos. Esse simbolismo vai imperar lá, muito mais do que uma Olimpíada mesmo – diz Locatelli.

Leia também:

> Chico Lins: Gabriel Medina cria imagem egoísta e mimada ao insistir na polêmica de Yasmin Brunet

> Surfe na Olimpíada de Tóquio terá representante de Santa Catarina

> Saiba quem são os atletas de SC convocados para a Paralimpíada de Tóquio

Colunistas