Embalada pelo som de “Favela chegou!” de Ludmila, a brasileira Bia Ferreira ficou com a medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio 2020. Na madrugada deste domingo, último dia de competição, a baiana foi derrotada pela irlandesa Kellie Anne Harrington na categoria até 60kg do boxe olímpico.

Continua depois da publicidade

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O caminho de Kellie Anne Harrington até o ouro teve vitórias sobre a italiana Rebecca Nicoli, contra a argelina Imane Khelif e, por fim, diante da tailandesa Sudaporn Seesondee.

Já Bia Ferreira chegou à final vencendo Shih-Yi Wu, de Tapei, Raykhona Kodirova, do Uzbequistão, e Mira Potkonen, da Finlândia.

> Confira o quadro de medalhas das Olimpíadas Tóquio 2020

Continua depois da publicidade

Na disputa pelo topo do pódio, Bia tinha pela frente a número 1 da categoria e campeã mundial em 2018. Isso, porém, não foi problema para a brasileira no primeiro round. Ela conectou bons golpes e venceu por 3 a 2 na decisão dos juízes. 

No segundo round, Bia Ferreira, que é atual número 2 do mundo e campeã mundial de 2019, manteve o ritmo de luta, mas Harrington conseguiu reagir e equilibrou o combate para empatar o duelo no entendimento dos árbitros.

No último round, as duas lutadores foram para a trocação aberta em busca da medalha de ouro. Bia demonstrou mais agressividade, enquanto a irlandesa tentou se esquivar. Na decisão dos juízes, porém, Harrington foi considerada vencedora.

Leia também:

Pedro Barros chega com festa a Florianópolis após conquistar a prata em Tóquio

Continua depois da publicidade

Quanto vale uma medalha de ouro?

Corrida de bandeja? Veja esportes que brasileiros seriam medalha de ouro

Saiba se atletas olímpicos podem beber álcool e entenda mais sobre

Destaques do NSC Total