nsc
dc

Internet

Bolsonaro estável, Lula e Moro em alta: veja a popularidade digital dos pré-candidatos

Pesquisa monitora interações sobre nomes cotados para concorrer à presidência nas eleições de 2022

22/11/2021 - 17h42

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Bolsonaro teve estabilidade, e Lula e Moro registraram alta de interações nas redes sociais
Bolsonaro teve estabilidade, e Lula e Moro registraram alta de interações nas redes sociais
(Foto: )

O presidente Jair Bolsonaro se manteve estável nas interações nas redes sociais na primeira quinzena de novembro. Bolsonaro liderou as menções e teve em torno de 58 pontos. No entanto, pela primeira vez, foi ultrapassado pelo ex-presidente Lula, que ficou 1,37 ponto acima do atual presidente no dia 15 de novembro. Neste último dia da pesquisa, Lula alcançou 63,9 pontos, contra 57,9 pontos de Bolsonaro.

Lula, Bolsonaro e ‘outras vias’: veja os pré-candidatos à presidência nas eleições 2022

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Os dados são do Índice de Popularidade Digital (IPD) produzido mensalmente pela consultoria Quaest. Entre o início e o fim da pesquisa, Lula cresceu 27,8 pontos.

– Esse estilo mais calado está contribuindo para manter Bolsonaro no pelotão de cima, mas sem grandes volatilidades, como costumava acontecer com ele no IPD nos últimos tempos – analisa Felipe Nunes, cientista político e diretor da Quaest.

– Já no caso de Lula, a repercussão majoritariamente positiva do giro europeu está relacionada à elevação de pontuação – explicou.

O ex-juiz Sérgio Moro também teve destaque no IPD. Na terça-feira (16), quando o relatório foi concluído, ele apareceu em terceiro lugar, com 30,7 pontos, à frente do ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 28,9 pontos. A filiação ao Podemos e o discurso de pré-candidato à presidência contribuíram para os bons resultados de Moro. Ciro, que tem uma forte estratégia nas redes, manteve-se no patamar entre 28 e 30 pontos.

– Moro assumiu a terceira colocação no IPD e teve uma evolução considerável, principalmente se lembrarmos que, no dia 25 de outubro a pontuação dele era de 17,2. Sua candidatura tem chamado a atenção e gerado engajamento e mobilização digital – avalia Felipe Nunes, indicando que ainda não se sabe se esse patamar vai se manter nos próximos meses.

O índice mede a popularidade digital de atores políticos e marcas a partir de 152 variáveis coletadas via Twitter, Facebook, Instagram, YouTube, Wikipedia e Google. O IPD é um indicador que varia de 0 a 100.

Leia também

Governo Bolsonaro coloca a cara no Enem e detona o futuro de uma geração de jovens

Recuo de Bolsonaro no PL embaralha disputa pelo governo de SC

Improvável entre Lula e Ciro, aliança de PT e PDT avança em SC

Sergio Moro se filia ao Podemos com discurso de candidato à presidência

Colunistas