nsc
nsc

Opinião

Governo Bolsonaro coloca a cara no Enem e detona o futuro de uma geração de jovens

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
21/11/2021 - 09h44 - Atualizada em: 21/11/2021 - 11h14
Presidente Jair Bolsonaro disse que Enem terá "a cara do governo"
Presidente Jair Bolsonaro disse que Enem terá "a cara do governo" (Foto: Evaristo SA/ AFP)

Minha turma de terceirão foi das primeiras a serem submetidas ao Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, em 1998. Na época a prova se limitava à sigla, avaliava escolas públicas e privadas brasileiras. Anos depois, se tornaria o principal acesso às universidades públicas no país e passaria a servir como critério para concessão de bolsas e financiamento estudantil nas universidades privadas.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Foi uma revolução. No meu tempo, fazíamos um vestibular para cada universidade onde pretendíamos tentar uma vaga. Só quem tivesse muito dinheiro poderia cruzar o país prestando vestibular em todas as universidades possíveis. Para a maioria de nós, isso era impensável. Com o Enem, os estudantes passaram a ter uma nota única para concorrer em qualquer lugar. E os alunos das escolas públicas não pagavam mais pela inscrição, o que abriu as portas para milhares de estudantes que, até então, não tinham sequer o direito de sonhar.

> Pesquisa mostra os temas que mais caíram no Enem nos últimos 12 anos; veja lista

> Servidores do Inep revelam censura em conteúdo das provas do Enem

O Enem ampliou o acesso à universidade no Brasil. Reconhecido como um exame de excelência, passou a ser aceito também no exterior. Universidades em Portugal, França, Inglaterra, Estados Unidos e Canadá, entre outros países, passaram a utilizar o Enem como critério para aceitar estudantes brasileiros. Um atalho para o mundo.

São avanços como esses que estão ameaçados pela cruzada ideológica na Educação promovida pelo governo Bolsonaro. Foram cinco trocas de comando no Inep em três anos, erros na correção da prova em 2019, desorganização, censura (!), e a suspeita gravíssima de que pessoas de fora do Inep tiveram acesso às provas que serão aplicadas – o que levou ao pedido de demissão coletiva dos servidores.

> Bilionário e bolsonarista, Luciano Hang testa reações para candidatura ao Senado por SC

Tudo para que o Enem tenha, como afirmou o presidente Jair Bolsonaro, “a cara do governo”.

Um exame nacional não tem que ter cara de governo algum. Não em um país sério. As denúncias de interferência no Enem pelo governo Bolsonaro são gravíssimas e precisam ser investigadas a sério, porque têm potencial para implodir a confiança conquistada pelo exame ao longo dos anos, dentro e fora do país. E, com ela, minar o sonho de milhares de estudantes de ingressar no ensino superior.

Daniela Reinehr no PL de Jorginho Mello encerra divórcio da vice com Moisés

Os sintomas já começam a aparecer. Neste domingo, teremos o menor número de jovens prestando a prova nos últimos 16 anos. Em SC, são 20 mil inscritos a menos do que em 2020.

É inevitável lembrar que o ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou recentemente que universidade não é para todos. Ao que parece, o desmonte do exame que democratizou as universidades no Brasil não é acaso, é projeto.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia mais:

Por que o alargamento da praia em Balneário Camboriú atraiu tubarões

Prédio mais alto da América do Sul tem Neymar, Luan Santana e números recordes em Balneário Camboriú

Polêmico, uso de fuzis por Guardas Municipais chega a SC

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas