nsc
santa

Série B

Brusque tem patrocínio suspenso após polêmica com nota sobre racismo

Empresa do Vale cobrou providências e identificação dos responsáveis pelo episódio

31/08/2021 - 16h15 - Atualizada em: 31/08/2021 - 20h37

Compartilhe

Por João Victor Góes
Clube catarinense pediu desculpas em novo comunicado
Clube catarinense pediu desculpas em novo comunicado
(Foto: )

O Brusque Futebol Clube teve um de seus patrocínios suspensos após a repercussão negativa da nota divulgada em resposta à denúncia de racismo feita pelo jogador Celsinho, do Londrina, durante a partida entre as equipes no último sábado (28).

> Receba notícias por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

A empresa “Barba de respeito”, que foi criada em Brusque, emitiu um comunicado na noite desta segunda-feira (30) em que repudia o episódio de racismo e a nota publicada pelo clube, classificada como "fatídica" pelo patrocinador.

“Sempre pregamos que a palavra 'respeito', estampada em nossa marca, tem um propósito único de promover igualdade. E acreditamos que não há qualquer espaço em nossa sociedade para atitudes irresponsáveis como essa”, diz um trecho da nota.

A empresa diz ainda esperar que os responsáveis sejam identificados e que providências sejam tomadas. A nota é finalizada informando que enquanto não houver uma posição justa do time em relação aos responsáveis diretos pelas injúrias e pela nota inicial, o patrocínio está suspenso.

Nesta segunda-feira (30) o clube catarinense emitiu um segundo comunicado, no qual pediu desculpas a Celsinho, torcedores, simpatizantes, patrocinadores e imprensa.

> Dagmara Spautz: Bolsonaro e Hang, quem diria, têm um ponto de discórdia

Filho de Hang se manifesta

Lucas Hang, filho do empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, que patrocina o Brusque, também se manifestou. Por meio de uma publicação no Twitter, Lucas disse que não tem relação direta com a gestão do clube, mas cobrou um posicionamento após a denúncia de Celsinho.

“Acredito que todos temos a chance de errar, reconhecer o erro e evoluir. A vida é um aprendizado constante e espero muito que todos dentro do clube possam entender a gravidade dessa situação e que ela jamais venha a se repetir”, escreveu.

Contraponto

A assessoria de comunicação do Brusque informou que uma reunião interna marcada para a tarde desta terça-feira (31) vai discutir as providências que o clube deve tomar em função do episódio registrado durante a partida e a repercussão após a publicação da nota. As medidas deverão ser divulgadas durante coletiva de imprensa, sem data marcada.

Relembre o caso

Durante a partida entre Brusque e Londrina, neste sábado (28), pelo Campeonato Brasileiro da Série B, o jogador Celsinho, do Londrina, acusou um membro da equipe do Brusque de racismo. Segundo ele, uma pessoa que estava no camarote do estádio Augusto Bauer teria o chamado de "macaco" no primeiro tempo da partida.

No intervalo, o meia do time paranaense chamou o quarto árbitro e relatou o ato de racismo, inclusive apontando e identificando a pessoa no camarote do clube catarinense. Em entrevista ao SporTV, Celsinho desabafou sobre o caso.

— É lamentável, ainda mais se tratando de um ato desses mais uma vez. É inadmissível. Uma equipe de porte médio baixo, recém promovida a uma Série B de Campeonato Brasileiro, cometendo um ato desses. É inadmissível, mas as providências serão tomadas — afirmou.

Celsinho ainda criticou o número de pessoas presentes no camarote do Augusto Bauer durante a partida. O meia disse que não entende o motivo para tantas pessoas estarem no local, sendo que a presença de torcedores ainda não está liberada nos estádios brasileiros.

Celsinho, jogador do Londrina, aponta o autor do comentário racista
Celsinho, jogador do Londrina, aponta o autor do comentário racista
(Foto: )

Pedido de desculpas

Na tarde desta segunda-feira (30) o Brusque divulgou uma segunda nota pedindo desculpas pelo comunicado sobre racismo publicado no domingo (29), em que acusa o jogador Celsinho, do Londrina, de "oportunismo". O texto cita que a declaração anterior havia sido um "momento infeliz".

O novo comunicado da equipe catarinense estende o pedido de desculpas aos torcedores, simpatizantes, patrocinadores e imprensa. O clube também reconhece que teve um pensamento equivocado.

“Esperamos que entendam esse momento infeliz que estamos vivendo, cabe a nós, humildemente reconhecer o erro da nota anterior e pedir desculpas mais uma vez ao atleta Celsinho e a compreensão de todos”, diz parte da nota.

Ao fim o clube diz que vai apurar os fatos e que tomará todas as medidas cabíveis diante do ocorrido.

Leia também

> Empresa nacional quer assumir gestão da rodoviária de Blumenau

> Blumenau projeta orçamento municipal de R$ 3 bilhões para 2022

> 17 dos 35 bairros de Blumenau estão infestados pelo mosquito da dengue; veja lista

> 10 pragas do Egito: veja quais são

> Repórter é atingido ao vivo por ondas e ventos do Furacão Ida, nos EUA

Colunistas