nsc
nsc

Contas públicas

Blumenau projeta orçamento municipal de R$ 3 bilhões para 2022

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
31/08/2021 - 05h33 - Atualizada em: 31/08/2021 - 05h34
Projeto de lei estima as receitas e despesas da cidade para o ano que vem
Projeto de lei estima as receitas e despesas da cidade para o ano que vem (Foto: Patrick Rodrigues, BD)

A prefeitura de Blumenau está projetando um orçamento de R$ 3,05 bilhões para 2022. O valor consta no projeto da lei orçamentária anual (LOA), que estima a receita e fixa as despesas do município para o próximo ano. O texto desembarca nesta terça-feira (31) na Câmara de Vereadores, no último dia do prazo.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

A peça é uma previsão de quanto o município espera ter em caixa em 2022, considerando arrecadação de impostos, transferências de recursos do Estado e da União e operações de crédito, como contratações de empréstimo. Não quer dizer que o orçamento necessariamente será de R$ 3,05 bilhões – é normal que as receitas e despesas variem ao longo do ano, o que demanda ajustes de rota.

A partir de agora, vereadores vão se debruçar sobre os valores e identificar quanto cada área do serviço público deve receber e gastar. Os parlamentares têm a prerrogativa de sugerir emendas ao texto, que muitas vezes significam realocação de recursos – tirar dinheiro previsto de uma secretaria e direcionar a outra, por exemplo. As propostas precisam ser votadas em plenário.

Como a Câmara tem até dezembro para aprovar a versão final da LOA, a discussão deve se alongar pelos próximos meses.

Prévia do orçamento foi apresentada em audiência pública nesta segunda-feira
Prévia do orçamento foi apresentada em audiência pública nesta segunda-feira
(Foto: )

O que é a LOA

A lei orçamentária anual faz uma projeção das receitas (arrecadação de impostos, contribuições, serviços, transferências e operações de crédito), que precisa bater com as despesas (folha de pagamento, custeio da máquina pública, juros e encargos, investimentos, entre outros).

Nesta conta entre a manutenção de toda a estrutura mantida pela prefeitura, incluindo o gabinete do prefeito e da vice, a Procuradoria e a Controladoria-Geral, 18 secretarias, as intendências do Garcia e da Vila Itoupava, a Proeb (que se manteve como fundação), autarquias como o Samae e fundos municipais.

Também estão incluídos a Furb, o Instituto de Seguridade Social (Issblu, responsável pelo pagamento de aposentadorias dos servidores) e a Câmara de Vereadores. Só o Legislativo, por exemplo, deve ter um orçamento de R$ 50,6 milhões em 2022.

Os R$ 3,05 bilhões representam um crescimento de 5,47% em relação à LOA projetada para 2021, que apontou R$ 2,89 bilhões. Mas esta estimativa já considera valores de financiamentos que ainda estão em processo de contratação e que podem não vir a se concretizar. O município anunciou recentemente a intenção de formalizar duas operações de crédito, uma com o Fonplata e outra com o Banco do Brasil, para obras de infraestrutura.

Leia também

Empresa de Blumenau quer incluir mais mulheres na equipe de mecânicos

O que a política de Blumenau tem que a de SC e a do Brasil não têm

Indústria de Blumenau cria quase 500 novos empregos em julho; setor têxtil é destaque

Com quiosque e playground, nova praça Dr. Blumenau deve ser inaugurada em novembro

Furb vai vender terreno em Gaspar para pagar dívidas e reformar campus em Blumenau​​​​​​​

​​​​​​Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas