nsc
nsc

EQUIDADE DE GÊNERO

Empresa de Blumenau quer incluir mais mulheres na equipe de mecânicos

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
29/08/2021 - 09h20
Milena é uma das primeiras mulheres recrutadas para trabalhar na área de mecânica da Transpotech
Milena é uma das primeiras mulheres recrutadas para trabalhar na área de mecânica da Transpotech (Foto: Divulgação)

Apaixonada por carros antigos – e com uma queda especial por Opalas –, Milena Cardoso enfrentou certa resistência da família quando disse, antes mesmo de completar 18 anos, que queria estudar e trabalhar com mecânica. Com 20, ela cursou mecânica automotiva e tornearia mecânica no Senai. Mas foi somente aos 23 que veio a oportunidade de realizar o sonho de infância: uma vaga na Transpotech, que aluga e vende empilhadeiras.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

Milena é uma das primeiras mulheres recrutadas para integrar o time de mecânicos da empresa, que tem sede em Blumenau. Outras duas também já atuam na unidade de Joinville. São apenas três em um universo de 188 profissionais dedicados a esse setor, mas a Transpotech pretende mudar isso. A empresa quer que pelo menos 10% do efetivo seja composto por mulheres nos próximos cinco anos. É uma estratégia para fomentar a equidade de gênero em uma das tantas áreas ainda predominantemente masculinas.

– Na mecânica, em Blumenau, sou a única mulher por enquanto. Por nunca ter trabalhado na área, tenho dúvidas que são muito bem explicadas pelos meus colegas, que esbanjam paciência comigo – conta Milena, que espera que a sua história ajude a inspirar outras mulheres a seguirem pelo mesmo caminho.

A decisão por levar diversidade para o time técnico foi aprovada unanimemente pelo restante da equipe, diz o CEO, Ricardo Oribka.

– Fizemos um processo seletivo exclusivo para mulheres e apresentamos com muita transparência a todas as candidatas quais eram os nossos desafios e também o nosso desejo de fazer dar certo, assim como o plano de carreira que, claro, é o mesmo para todos os profissionais, independentemente de gênero – explica o executivo.

Cicloturismo

Agora é lei: a Assembleia Legislativa de Santa Catarina aprovou nesta semana a criação de uma rota turística de cicloturismo, que compreende as cidades de Timbó, Pomerode, Indaial, Ascurra, Apiúna, Rodeio, Benedito Novo, Doutor Pedrinho e Rio dos Cedros em um circuito de 300 quilômetros. 

O projeto, dos deputados Laércio Schuster (PSB) e Milton Hobus (PSD), abre caminho para que a iniciativa seja contemplada com apoio público a partir da política estadual de turismo.

Leia também

O que a política de Blumenau tem que a de SC e a do Brasil não têm

Indústria de Blumenau cria quase 500 novos empregos em julho; setor têxtil é destaque

Com quiosque e playground, nova praça Dr. Blumenau deve ser inaugurada em novembro

Furb vai vender terreno em Gaspar para pagar dívidas e reformar campus em Blumenau

Casarão histórico na Alameda em Blumenau vai abrigar escritório e bistrô

Blumenau vai tornar vacinação contra a Covid-19 obrigatória para servidores​​​​​

​​​​​​Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas