nsc
dc

Investigação

Caminhoneiro é feito refém por quase 12 horas durante roubo de veículo em SC

Dois homens foram detidos com caminhão, mas vítima não os reconheceu como assaltantes. Suspeitos seguem presos por receptação

05/08/2021 - 05h00

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Vítima teve rosto encoberto e foi trocada de veículo durante as horas que ficou em posso de bandidos
Vítima teve rosto encoberto e foi trocada de veículo durante as horas que ficou em posso de bandidos
(Foto: )

Um caminhoneiro foi feito refém por quase 12h em Santa Catarina depois de ter o veículo roubado por assaltantes na noite de segunda-feira (2). O motorista estava parado por volta das 23h em um posto de combustível de Curitibanos, na região serrana do Estado, quando foi surpreendido pela quadrilha. 

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Ele foi liberado somente na manhã seguinte, no interior de São José do Cerrito, na mesma região. Duas pessoas foram presas durante a fuga, em Mafra, no Planalto Norte.

Conforme o delegado da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Mafra, Lucas Neuhauser Magalhães, o caminhoneiro narrou que foi abordado por dois homens e teve o rosto encoberto. 

Já sem enxergar, os suspeitos circularam com o motorista por algum tempo, até que o obrigaram a sair do caminhão e embarcar em uma Fiat/Fiorino. A partir de então, a carreta tomou outro rumo.

Enquanto o caminhoneiro continuava sob a mira das armas dos criminosos, a empresa para quem trabalha percebeu o desvio de rota e acionou a Polícia Militar. Com a localização indicada e apoio da Polícia Rodoviária Federal, o caminhão foi localizado.

- Foi feita barreira conjunta entre a PM e PRF e conseguiram abordar o caminhão e prender os dois indivíduos que estavam ali. Eles ainda tentaram fugir e com eles foi encontrada pequena quantidade de maconha e um bloqueador de GPS - relata Magalhães.

Ainda, conforme o delegado, os dois homens detidos não foram reconhecidos pela vitima como autores do roubo, mas estão presos temporariamente pelo crime de receptação. Eles têm 23 e 39 anos. O mais novo é de Curitiba, no Paraná, e não tem antecedentes criminais. O outro é natural de Joinville, no Norte de SC, e tem passagens por receptação e adulteração de sinal identificador de veículo.

- As investigações continuam para identificação dos indivíduos que abordaram o motorista - completou o delegado.

Leia também

"Muito alegre", diz amigo sobre caminhoneiro que morreu em acidente em Apiúna

Homem encontra uma pessoa morta e outra pendurada em árvore em Campos Novos

Jovem decapitado em Balneário Barra do Sul é identificado pelas digitais

Colunistas