nsc
hora_de_sc

Grande Florianópolis

Chuva intensa em Palhoça provoca deslizamento e causa alagamentos na cidade

Defesa Civil informa que há ocorrências "em todo o município"; choveu mais de 103 milímetros em 24 horas, segundo a Epagri/Ciram

12/10/2021 - 07h42 - Atualizada em: 12/10/2021 - 14h46

Compartilhe

Maria Eduarda
Por Maria Eduarda Dalponte
Palhoça tem pontos de alagamento espalhados pela cidade
Palhoça tem pontos de alagamento espalhados pela cidade
(Foto: )

A chuva intensa na Grande Florianópolis nas últimas 24 horas causa ocorrências em pelo menos três municípios. Palhoça foi a cidade mais atingida. Com um acumulado de 103,2 milímetros entre segunda (11) e terça-feira (12), o município registrou deslizamento de terra e alagamentos.

> Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A Defesa Civil municipal informou que praticamento todo o município tem pontos alagados. Os bairros Caminho Novo e Pagani estão entre os mais críticos. A água submerge os pneus dos carros em diversas ruas da cidade e provoca transtornos aos moradores. 

No bairro Bela Vista, também em Palhoça, um deslizamento de terra foi registrado. Uma casa foi atingida e não houve feridos. A equipe da Defesa Civil faz a vistoria na residência. Em outra ocorrência, o Corpo de Bombeiros fez o resgate de uma senhora e uma criança ilhadas no bairro Alto Aririú, na rodovia às margens da BR-282. 

> Com salário de R$ 5 mil, dispara procura por vaga de professor

A Assistência Social abriu o abrigo da cidade, mas ainda não registra desalojados.

Grande Florianópolis

Em São José, no bairro Forquilhas, o trânsito precisou ser desviado no começo da manhã devido ao alagamento da rodovia, mas a situação já foi normalizada. No Sertão do Maruim, uma árvore caiu sobre um veículo e o Corpo de Bombeiros foi acionado. Não houve feridos.

Em Santo Amaro da Imperatriz, no Morro do Fabrício, os bombeiros foram acionados para verificar um deslizamento de terra. Ainda não há informações sobre feridos.

> Dia das Crianças: presentes para o momento atual e para o futuro

Acumulado de chuva nas útlimas 24 horas

Segundo a Epagri/Ciram, órgão que monitora as condições climáticas no Estado, as cinco cidades mais atingidas pelas chuvas constantes em Santa Catarina entre segunda e terça-feira estão na Grande Florianópolis.

  • 104,4 milímetros em Santo Amaro da Imperatriz
  • 103,2 milímetros em Palhoça
  • 77,8 milímetros em Águas Mornas
  • 76,6 milímetros em Antonio Carlos
  • 71,8 milímetros em São José

> Prédio mais alto da América do Sul tem Neymar, Luan Santana e números recordes em Balneário Camboriú

Cada milímetro de chuva equivale a um litro por metro quadrado. Isso significa que em Santo Amaro da Imperatriz e em Palhoça choveu o equivalente a mais de 100 litros de água por m². 

Previsão do tempo

A chuva constante nas cidades do Litoral Norte e Grande Florianópolis deve permanecer até o início da tarde desta terça-feira (12), segundo a Defesa Civil de Santa Catarina. 

As cidades de Palhoça e Santo Amaro da Imperatriz estão em atenção para o risco de deslizamento e alagamento nas próximas duas horas. A população de Antônio Carlos deve manter a observação devido à chuva intesa.

> Draga do alargamento em Balneário Camboriú vai gastar fortuna para reabastecer no PR

O tempo instável persiste até o final desta semana nas cidades do Litoral. A partir desta terça-feira (12), a região Oeste do Estado já ensaia a volta do sol. 

Relembre chuva trágica que atingiu SC em 2020

Leia também

Como serão as celebrações do dia de Nossa Senhora Aparecida nas maiores cidades de SC

Dois terços dos internados em UTI Covid em Balneário Camboriú não completaram a vacinação

Estátua gigante de santa no Vale do Itajaí recebe iluminação especial

Colunistas