Os primeiros fios brancos e as primeiras marcas na pele são alguns dos sinais que o corpo apresenta no processo de envelhecimento inicial. Muitas pessoas podem se assustar, querer parar o tempo; mas esse processo é natural e faz parte do ciclo da vida. Ao se aproximar da terceira idade, no entanto, é importante incorporar na rotina alguns cuidados para que essa fase da vida seja, de fato, a “melhor idade”.

Continua depois da publicidade

> Wi-fi faz mal à saúde? Mitos e verdades que você precisa saber sobre tecnologias sem fio

Cada pessoa vive um processo diferente, relacionado aos próprios hábitos de saúde e traços genéticos e, com o avanço da idade, é comum que as capacidades físicas e mentais sofram alterações. Segundo projeção do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o percentual de pessoas acima dos 65 anos terá um salto: em 2060, o Brasil sairá dos atuais 9,2% para aproximadamente 25,5%. Com os avanços da ciência e da medicina, o aumento da expectativa de vida no país e a redução da taxa de natalidade, em algumas décadas, a população idosa poderá chegar a 73 milhões de brasileiros, o que representa um aumento de 160%.

Para o médico Jean Costa, alcançar a longevidade com qualidade de vida depende, principalmente, dos cuidados com a saúde, mobilidade e autonomia.

— Essa fase da vida é uma etapa muito bonita, em que a família já está formada e a pessoa já desenvolveu uma atividade profissional bem desempenhada ao longo dos anos. O mais importante é cultivar a saúde para que se tenha qualidade de vida nessa faixa etária — relata.

Continua depois da publicidade

Principais cuidados

De acordo com o Estudo Longitudinal de Saúde dos Idosos Brasileiros (Elsi), desenvolvido em parceria pela Fundação Oswaldo Cruz – Minas Gerais (FIOCRUZ-MG) e pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), 39,5% dos idosos possuem alguma doença crônica e cerca de 30% possuem duas ou mais. Entre os diagnósticos mais comuns da faixa etária estão a hipertensão, dores na coluna, artrite, depressão e diabetes.

> Envelhecimento: O tempo passa diferente para as mulheres?

Segundo Costa, os principais cuidados para envelhecer com saúde são bons hábitos alimentares e a prática regular de atividades físicas e fisioterápicas. Além disso, o médico destaca a importância do acompanhamento da saúde com profissionais especializados em saúde do idoso, por meio de consultas de rotina para orientação e supervisão de hábitos saudáveis, bem como para o tratamento preventivo ou precoce de doenças:

— No caso de indivíduos que não possuem desordens crônicas, é recomendada a realização de consultas de rotina semestralmente. Já para aqueles que possuem alguma doença, o julgamento fica a critério da situação que está sendo tratada, mas, normalmente, as consultas são feitas mensal ou bimestralmente — afirma o médico.

Ademais, Costa ressalta que grande parte das situações de agravamento do estado de saúde poderiam ser evitadas por meio de acompanhamento médico e exames de triagem. Exames laboratoriais, por exemplo, permitem identificar doenças que, muitas vezes, não apresentam sintomas, tais como elevação da pressão arterial, colesterol, glicemia, entre outros fatores.

Continua depois da publicidade

Acompanhamento multidisciplinar

Além da manutenção de hábitos saudáveis e das visitas regulares ao médico de confiança, Costa pontua que um acompanhamento multidisciplinar é um grande diferencial para a saúde e qualidade de vida do público na terceira idade. Segundo ele, existem dois âmbitos da saúde do idoso que precisam de atenção: a física e a mental.

— Em relação aos cuidados físicos, os profissionais mais indicados são médicos geriatras, neurologistas e cardiologistas, que estão vinculados ao tratamento das doenças mais comuns nessa faixa etária, assim como nutricionistas, fisioterapeutas e fonoaudiólogos, que podem atuar de maneira profilática para evitar o desenvolvimento de doenças orgânicas — explica.

Já no que diz respeito à saúde mental, Costa enfatiza que a terceira idade é um público sensivelmente mais acometido por doenças de ordem psiquiátrica e, por isso, defende a importância de consultas regulares com profissionais da área da psiquiatria. Dados da Pesquisa Nacional de Saúde, divulgada em 2019, mostram que os idosos lideram o ranking de quadros depressivos no Brasil e, segundo o Ministério da Saúde, há uma alta taxa de suicídios nessa faixa etária: a média é de 8,9 a cada 100 mil idosos, enquanto a taxa nacional é de 5,5 a cada 100 mil brasileiros. 

Envelhecer com saúde e disposição, portanto, vai muito além do bem-estar físico. Aspectos emocionais são igualmente importantes tanto para quem está passando pelo processo de envelhecimento quanto para os familiares e amigos próximos. Por isso, o acompanhamento multidisciplinar, integrando profissionais de diferentes áreas, é uma das melhores formas de prevenir agravamentos de saúde e garantir longevidade com qualidade de vida.

Continua depois da publicidade

> Exercícios na terceira idade são fundamentais para a prevenção de doenças

Esse é o diferencial da Senescence Brasil, clínica que oferece consultas médicas em consultório e atendimentos domiciliares ao público idoso. Com uma equipe formada por especialistas em geriatria, neurologia, psiquiatria, nutrição, fonoaudiologia e fisioterapia, a clínica é referência em soluções para o público da terceira idade, possibilitando acesso à saúde de alto nível e tratamentos adequados.

Conheça o serviço da Senescence Brasil.

Leia também

Idosos precisam de companhia; Saiba porque é importante este cuidado

“Eu precisava de alguém capacitado e forte”: família opta por serviço de cuidadores para garantir qualidade de vida

Destaques do NSC Total