nsc
dc

Pandemia

Covid matou quase 15 milhões de pessoas em todo o mundo, diz OMS

Número é quase três vezes maior do que mostram os dados oficiais, que contabilizam 5,4 milhões de mortes até o fim de 2021

05/05/2022 - 11h54

Compartilhe

Metrópoles
Por Metrópoles
Entre janeiro de 2020 e dezembro do ano passado, foram notificadas oficialmente 5,4 milhões de mortes por Covid-19
Entre janeiro de 2020 e dezembro do ano passado, foram notificadas oficialmente 5,4 milhões de mortes por Covid-19
(Foto: )

Um novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgado nesta quinta-feira (5), indica que a pandemia da Covid-19 matou quase três vezes mais pessoas do que o número contabilizado em dados oficiais. De acordo com a estimativa, houve 14,9 milhões de óbitos em excesso, ou seja, causados direta ou indiretamente pela pandemia, até o fim de 2021.

Receba notícias do DC via Telegram

Entre janeiro de 2020 e dezembro do ano passado, foram notificadas oficialmente 5,4 milhões de mortes por Covid-19 em todo o mundo.

— Esses dados preocupantes não apenas apontam para o impacto da pandemia, mas também para a necessidade de todos os países investirem em sistemas de saúde mais resilientes — disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

O “excesso de mortalidade” é um indicador que calcula o número de pessoas que morreram por complicações da infecção do coronavírus e aquelas que perderam a vida como resultado indireto da pandemia. 

Ou seja, pacientes de outras doenças que não puderam acessar o sistema de saúde para tratar suas condições, devido à sobrecarga das instituições de assistência médica durante os picos da pandemia.

Leia mais no Metrópoles, parceiro do NSC Total.

Leia também

O que aconteceu com empresas investigadas na CPI da Covid

SC tem 30 mil pessoas afetadas pelas chuvas em 109 municípios

Vídeo flagra avião "cortando" pipa próximo ao aeroporto de Joinville; entenda o perigo

Colunistas