nsc
dc

Relatório final

CPI da Covid inclui senador Luis Carlos Heinze entre indiciados; governistas criticam

Parlamentar gaúcho teve pedido de indiciamento aceito por acusação de disseminação de notícias falsas

26/10/2021 - 14h34 - Atualizada em: 26/10/2021 - 14h48

Compartilhe

Metrópoles
Por Metrópoles
Senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), membro da CPI, foi incluído entre indiciados
Senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), membro da CPI, foi incluído entre indiciados
(Foto: )

O relatório final do senador Renan Calheiros (MDB-AL) para a CPI da Covid-19 incluiu o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) entre os indiciados do documento. A acusação é de disseminação de notícias falsas. O pedido de inclusão do parlamentar gaúcho na lista de investigados ocorreu durante a sessão final da comissão de inquérito, nesta terça-feira (26).

AO VIVO: CPI da Covid vota relatório final de Renan Calheiros

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Com a inclusão de Heinze, o número de indiciados chegou a 81. Até a noite de segunda, eram 78 indiciamentos, mas o governador e o ex-secretário de Saúde do Amazonas foram incluídos por Renan após pedido do senador Eduardo Braga (MDB-AM) e de Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

O indiciamento do senador que integra a CPI causou polêmica e era discutido por senadores até as 15h10min desta terça. Estão incluídos também no relatório de Renan o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e os filhos Flávio, Carlos e Eduardo Bolsonaro — e duas empresas. A votação ocorrerá de forma nominal, mas pode ocorrer somente após as 18h.

Leia mais no Metrópoles, parceiro do NSC Total

Leia também

Momentos marcantes da CPI da Covid tiveram relação com SC; relembre

Hang usa CPI para fazer propaganda grátis às custas do governo

Uma Joinville inteira morreu vítima do coronavírus em todo o Brasil

Colunistas