nsc
nsc

Opinião

Hang usa CPI para fazer propaganda grátis às custas do governo

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
29/09/2021 - 11h16 - Atualizada em: 29/09/2021 - 11h48
Sessão com depoimento do empresário começou nesta manhã, mas foi suspensa após tumulto
Sessão com depoimento do empresário começou nesta manhã, mas foi suspensa após tumulto (Foto: Reprodução, TV Senado)

O empresário Luciano Hang transformou o tão aguardado depoimento à CPI da Pandemia nesta quarta-feira (29) em vitrine de propaganda gratuita para o próprio negócio. Vestindo o já característico terno verde e amarelo, o dono da Havan compareceu ao Senado usando uma máscara com a logo da rede de lojas, garantindo uma ampla exposição da marca em uma sessão que não tem hora para acabar.

AO VIVO: Luciano Hang depõe à CPI da Covid

Com a anuência da presidência da comissão, veiculou um vídeo de cerca de um minuto de caráter institucional e tom otimista. Mensagens de superação se misturaram com funcionários esbanjando felicidade e admiração, numa construção de imagem de grande líder.

> Entenda por que Luciano Hang vai depor na CPI da Covid

Antes de começar a ser sabatinado por senadores, Hang ainda encontrou tempo para destacar a trajetória empreendedora, o número de lojas, o faturamento bilionário da rede, a geração de empregos e a arrecadação de impostos. Nada que agregasse ao ponto central que o levou à CPI: a defesa de tratamentos sem eficácia científica comprovada contra a Covid-19.

> Dagmara Spautz: CPI da Covid chega à reta final com risco de escorregar em casca de banana

A mensagem até seria coerente em uma apresentação a potenciais investidores ou em um prospecto para abertura de capital – algo que a Havan já tentou fazer, sem sucesso até agora. Mas é totalmente inadequada, para dizer o mínimo, em uma investigação política que apura os desmandos da condução da pandemia no Brasil. Pior: tudo isso foi transmitido pela TV Senado, custeada com dinheiro público, e retransmitido por emissoras privadas de televisão – onde a publicidade custa uma bolada – que acompanham o depoimento.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

Embora a figura de Hang se misture com a da Havan, dada a personificação do negócio, a CPI falhou feio ao permitir essa propaganda gratuita – apesar do protesto de alguns senadores. Ou faltou análise prévia do material que seria veiculado ou houve temor de que a comissão soasse deselegante ao vetar a exposição. Pelo sim, pelo não, o empresário fez o que faz de melhor: vender. Depois dessa introdução, quem vai lembrar a razão da convocação?

Após cerca de uma hora, bate-boca e tumulto, a sessão foi suspensa.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também​

Gaspar terá condomínio residencial de alto padrão em área de 800 mil metros quadrados

Chance para acelerar crescimento pesou na decisão de vender a Hemmer, diz presidente

Unimed Blumenau avalia comprar terrenos vizinhos para retomar obra de hospital

Blumenau tem o desafio de convencer que até quem não usa precisa pagar pelos ônibus

Celesc prepara novo plano de demissão incentivada para funcionários​​​​

WEG compra empresa de 350 funcionários e faturamento de R$ 120 milhões

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas