nsc
santa

Educação infantil

Criança de 2 anos é esquecida em creche de Ibirama: "E se acontece o pior?", questiona pai

Menino foi encontrado sozinho e molhado em uma sala depois que a unidade havia fechado; prefeitura vai apurar o caso

14/08/2021 - 17h10 - Atualizada em: 14/08/2021 - 17h23

Compartilhe

Jean
Por Jean Laurindo
Caso ocorreu na creche Abelhinha Feliz, de Ibirama, no Alto Vale
Caso ocorreu na creche Abelhinha Feliz, de Ibirama, no Alto Vale
(Foto: )

Uma criança de 2 anos e meio foi esquecida em uma creche de Ibirama, no Alto Vale do Itajaí. O menino teria permanecido na unidade de ensino infantil após o fechamento do local, no fim da tarde desta sexta-feira (13).

Bebê recém-nascida morre após ser atacada por cachorro em SC

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O caso ocorreu no Centro de Educação Infantil (CEI) Abelhinha Feliz, no bairro Areado. Ele foi encontrado pelos próprios pais quase uma hora depois do fechamento da creche, molhado e sozinho em uma sala.

O pai do menino, que prefere não se identificar, conta que esperava a criança no ponto de ônibus perto da casa dele, como ocorre habitualmente. Quando o veículo que transporta os alunos chegou, no entanto, a estagiária que acompanha o grupo teria dito que uma pessoa já havia buscado o filho dele na creche. No entanto, apenas o pai e a mãe tinham autorização para buscar o garoto na unidade.

– Quando ela me falou aquilo, eu disse: pelo amor de Deus, não me diz um negócio desses. Pensa como ficou a nossa cabeça. Logo pensei:‘não vou atrás de ônibus, de ninguém, vou atrás da creche. Deve ter havido um mal-entendido. Vou correr para a creche porque de repente ele está lá no braço da diretora – lembra o pai.

Ele foi de carro até a creche, mas a unidade já estava fechada. Enquanto tentava ligar para professoras, a mãe caminhou ao redor do prédio chamando pelo filho. Quando o menino ouviu a voz da mãe, começou a chorar e gritar.

– Não cheguei a entrar, mas tinha barulho de água e ele estava molhado, pode ter aberto alguma torneira. Vi que ele estava meio longe da janela, que dava passagem, então peguei um sarrafo e quebrei o vidro. Tiramos os estilhaços e pegamos ele pela janela. Pensa o desespero... – conta.

"Monstro que se dizia pai", diz mãe de adolescente morta a facadas em Criciúma

Pais encontraram criança na creche (foto), no início da noite de sexta
Pais encontraram criança na creche (foto), no início da noite de sexta
(Foto: )

‘E se acontece o pior’, questiona pai?

A Polícia Militar de Ibirama informou apenas que foi registrado um boletim de ocorrência sobre o caso e que houve uma solicitação de que as demais informações fossem repassadas pela secretaria de Educação do município.

O pai confirma que registrou a ocorrência e diz que ainda vai avaliar alguma possível providencia contra o município.

– Teve gente que criticou dizendo que não era para tudo isso. Mas e se acontece o pior? E se ele cai com a cabeça, se se afoga de alguma maneira? Hoje foi com meu filho, mas amanhã pode ser com o de outra pessoa, e não quero isso para ninguém – cobra.

Prefeitura diz que corpo técnico analisa caso

A prefeitura de Ibirama divulgou uma nota nas redes sociais em que afirma que a situação “está sendo analisada pelo corpo técnico e pedagógico do município, para que supostos equívocos sejam corrigidos”.

Nas redes sociais, a situação causou indignação de pais e moradores, que criticaram os pais e a equipe da unidade de ensino.

O prefeito de Ibirama, Adriano Poffo, também postou nota nas redes sociais. Ele reconheceu o ato como uma falha, mas criticou as reações e comentários no Facebook ao dizer que “não podemos condenar todo um trabalho da equipe de Educação do Município, que é sim referência, por um erro pontual”.

"Informo que foi uma falha grande, que o fato será apurado por quem deve apurar, porém, o mais importante [é] que a criança está bem", escreveu, em outro trecho da nota.

Leia também

Nota do Estado alerta que variante Delta é risco para todas as idades e pode lotar sistema de saúde

Doses da vacina Pfizer terão intervalo reduzido a partir de setembro, declara Queiroga

Terremoto no Haiti de magnitude 7,2 deixa centenas de mortos

Colunistas