nsc
dc

Jogos Olímpicos

Darlan Romani termina sem medalha no arremesso de peso em Tóquio

Catarinense de Concórdia encerra na quarta colocação nas Olimpíadas

04/08/2021 - 23h20 - Atualizada em: 04/08/2021 - 23h24

Compartilhe

Guto
Por Guto Marchiori
Darlan Romani teve como melhor marca na final 21.88
Darlan Romani teve como melhor marca na final 21.88
(Foto: )

O catarinense Darlan Romani, de 30 anos, ficou fora do pódio no arremesso de peso nas Olimpíadas de Tóquio 2020. No início da madrugada desta quinta-feira, o atleta terminou na quarta colocação e teve como melhor distância 21.88.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Natural de Concórdia, Darlan Romani chegou à final como um dos candidatos ao pódio, tanto que na classificatória ele terminou com a segunda melhor marca. 

Na final, a distância de 21.88 foi alcançada logo no primeiro arremesso. Em seguida, Darlan teve 21,22 e 20,96. Na quarta e quinta tentativas, ele queimou. Por fim, na sexta e última chance, o catarinense soltou o grito para alcançar a marca do pódio, mas teve 20.70.

A medalha de ouro ficou com Ryan Crouser, dos Estados Unidos, que alcançou 23.30, batendo o recorde olímpico que pertencia a ele mesmo. A prata também foi para o americano Joe Kovacs (22.65). Fechando o pódio, Tomas Walsh, da Nova Zelândia, ficou com o bronze ao arremessar 22.47. 

> Confira o quadro de medalhas dos Jogos de Tóquio

Leia também:

> Como acompanhar as Olimpíadas na NSC

> Veja os catarinenses que já conquistaram medalhas olímpicas

> Relembre as aberturas mais marcantes das Olimpíadas

Colunistas