Campeão olímpico há cinco anos, no RIo de Janeiro, a seleção brasileira masculina de vôlei, foi de candidata ao bicampeonato para fora do pódio nas Olimpíadas de Tóquio 2020. Na madrugada deste sábado, o Brasil foi derrotado pela Argentina por 3 sets a 2 (parciais de 25/23, 20/25, 20/25, 25/17 e 15/13) na decisão da medalha de bronze nas Olimpíadas de Tóquio 2020.

Continua depois da publicidade

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

É a primeira vez que o Brasil fica fora dos três primeiros lugares do pódio no vôlei masculino desde Sidney 2000. Aliás, nas últimas quatro Olimpíadas antes de Tóquio, a seleção tinha alcançado finais em todas elas: dois ouros (Atenas 2004 e Rio 2016) e duas pratas (Pequim 2008 e Londres 2012).

Após perder a semifinal para o Comitê Olímpico Russo, os brasileiros tentaram retomar o ânimo para a disputa do terceiro lugar. Em quadra, porém, os argentinos entraram mais focados e venceram o primeiro set por 25/23. O Brasil reagiu nas parciais seguintes e virou o placar com um duplo 25/20.

Quando poderia engrenar e decretar a conquista do bronze, a seleção brasileira voltou a oscilar, assim como ocorreu ao longo dos Jogos Olímpicos. No quarto set, a Argentina sobrou em quadra e empatou o placar ao fazer 25/17. No tie-break, os argentinos abriram vantagam, o Brasil tentou igualar, mas perdeu por 15/13.

Continua depois da publicidade

> Confira o quadro de medalhas dos Jogos de Tóquio

Leia também:

> Como acompanhar as Olimpíadas na NSC

> Veja os catarinenses que já conquistaram medalhas olímpicas

> Relembre as aberturas mais marcantes das Olimpíadas

Destaques do NSC Total