nsc
    dc

    Saúde

    É falso o calendário de vacinação contra Covid-19 que circula no Whatsapp

    Publicação estabelece datas entre abril e agosto para imunização de faixas etárias de 18 a 59 anos, mas ainda não há cronograma para esses públicos

    23/03/2021 - 19h21 - Atualizada em: 23/03/2021 - 21h04

    Compartilhe

    Jean
    Por Jean Laurindo
    Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC desmentiu suposto calendário de vacinação que circula no Whatsapp
    Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC desmentiu suposto calendário de vacinação que circula no Whatsapp
    (Foto: )

    É falso o calendário de vacinação que circula no Whatsapp com datas para imunização de pessoas de 18 a 71 anos. A publicação tem sido compartilhada nos últimos dias e indica que o público de 66 a 68 anos poderia ser vacinado a partir de 4 de abril e que o último grupo, de 20 a 18 anos, seria imunizado em 8 de agosto.

    > Falso representante tenta vender 30 milhões de doses da CoronaVac ao governo de SC

    As informações, no entanto, são falsas. Uma das versões desse calendário atribui o cronograma ao Ministério da Saúde. Em outras, com as mesmas datas, a fonte citada são governos estaduais e municipais.

    Nesta terça-feira (23), diversos órgãos se manifestaram confirmando tratar-se de conteúdo falso. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) desmentiu o suposto calendário de vacinação em uma postagem no Twitter. O órgão afirmou que a vacinação em SC vai ser ampliada assim que novas doses da vacina chegarem ao Estado.

    O governo do estado de São Paulo também publicou uma nota desmentindo o cronograma de vacinação que circula no Whatsapp. O texto afirma que a única data já confirmada é para a vacinação de quem tem de 69 a 71 anos, que começará a ser imunizado a partir de 27 de março.

    > Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

    Prefeituras de capitais como Porto Alegre (RS) também divulgaram notas desmentindo o suposto calendário de vacinação. Em SC, prefeituras de municípios como Brusque, Jaraguá do Sul e Imbituba também se manifestando negando o cronograma.

    A reportagem fez contato com o Ministério da Saúde, que também desmentiu o falso cronograma divulgado pelas redes sociais. Ao Diário Catarinense, a pasta disse, por meio de nota, que "a pasta não estabelece cronograma prévio com as datas em que cada estado ou município devem fazer a vacinação".

    O Ministério da Saúde também esclareceu que "não divulga, não faz agendamento para aplicação de nenhum tipo de vacina e nem envia códigos para celular dos usuários do SUS e que todas as informações oficiais estão disponibilizadas no portal e redes sociais da pasta".

    Boatos semelhantes também foram compartilhados em fevereiro, quando governos estaduais também precisaram se manifestar desmentindo os supostos cronogramas.

    > Acompanha a evolução da vacinação contra Covid-19 em SC

    Vacinação continua apenas para grupos prioritários

    Pessoas das faixas etárias citadas na publicação falsa compartilhada pelo Whatsapp ainda não têm uma previsão exata de quando serão vacinadas contra a Covid-19. O Plano Nacional de Imunização (PNI), que está sendo aplicado na campanha de imunização por União, estados e municípios, prevê a vacinação em quatro fases, com determinados grupos prioritários.

    Nesses grupos que têm vacinação prevista estão categorias como profissionais de saúde, professores, trabalhadores do transporte, pessoas com deficiência, em situação de rua, presos, trabalhadores da indústria e da construção civil. Mesmo assim, ainda não há datas específicas para a vacinação desses grupos porque isso depende da compra e do recebimento de mais vacinas país.

    > Governo de SC suspende cirurgias eletivas em hospitais privados

    Além disso, há a vacinação de pessoas com 60 anos ou mais, que já está sendo aplicada de forma decrescente, dos mais velhos para os mais jovens, também à medida que as cidades recebem novas doses. Nesse grupo, o ritmo é diferente em cada cidade, mas Florianópolis, por exemplo, já anunciou que irá começar a vacinar pessoas de 69 anos no sábado (27).

    A vacinação de pessoas de 18 a 59 anos só deve ter datas definidas quando houver doses disponíveis e quando a imunização tiver alcançado os grupos prioritários. A exceção são pessoas com menos de 60 anos com comorbidades, porque essas pessoas também foram incluídas no público preferencial para receber a vacina.

    Leia também

    > Moro agiu com parcialidade em caso contra Lula, decide STF

    > Multa de R$ 500 para quem não usar máscara: veja regras e como será a fiscalização

    > Moisés pede a ministério prioridade a agentes da segurança na vacinação contra Covid

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas