*Por Lucas Gnigler, especial para o Diário Catarinense

A Expo Dubai 2020 é o primeiro megaevento global pós-pandemia. Talvez seja afoito o prefixo “pós” da frase anterior – mas o fato é que Dubai estará lotada nos próximos meses. Esta edição do evento, que mantém no título o ano em que deveria ter acontecido, tem um slogan que parece resumir bem não apenas o objetivo da Expo, mas também o desejo de todos nós: “Conectando mentes, criando o futuro”. E o melhor: presencialmente conectados para criar o futuro.

Continua depois da publicidade

> Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

É um marco histórico para a região: pela primeira vez a exposição mundial acontece em um país árabe. E só podia ser em Dubai, a antiga colônia de pescadores que, em algumas décadas, tornou-se a metrópole global do impossível (em termos de engenharia, pelo menos).

A Expo segue o espírito faraônico ao ocupar o espaço de um bairro inteiro – e que também, como tudo por lá, era só deserto. Como legado, estima-se que 80% da estrutura será aproveitada, transformando o local em uma futura área empresarial nobre.

O Brasil também montou seu pavilhão na Expo Dubai, localizado numa ala denominada Distrito da Sustentabilidade. O espaço pretende colaborar com a mudança da desgastada imagem internacional do nosso país. De forma pragmática, no entanto, a Expo Dubai é o palco de oportunidades de negócios para empresas e investidores do Brasil – e também para empresas e investidores que estão olhando para o Brasil.

Continua depois da publicidade

> Startup Summit 2021 traz mais tecnologia e empreendedorismo à Florianópolis

Comitivas empresariais brasileiras, reunidas por entidades associativistas como o LIDE, Grupo de Líderes Empresariais, estão invadindo Dubai em busca de inspiração, conexões e oportunidades. Vou para a Expo Dubai com os mesmos objetivos – afinal, trata-se de uma plataforma especialmente projetada para promover negócios e, consequentemente, resolver problemas e atender necessidades e demandas.

Nessa linha, meu pitch para a Expo Dubai está pronto há anos: Santa Catarina é diferenciada, do meu Extremo-Oeste até a Ilha, do Sul a Joinville. Eu tenho certeza de que o mundo precisa conhecer esse Brasil que estamos construindo por aqui, com tecnologia e trabalho em equipe. E, claro, nós também precisamos promover abertura para desbravar mais o mundo.

Ao longo da semana, vou compartilhar conteúdos relacionados à inovação e negócios em texto, áudio e vídeo nos canais da NSC. Será uma alegria poder interagir direto das arábias com o público catarinense! E se você por acaso também estiver em Dubai, ou conhecer alguém que estará lá, entre em contato comigo!

Afinal de contas, todo grande projeto começa com conexões. Conexões ao vivo e presenciais, se possível.

Continua depois da publicidade

* Lucas Gnigler é sócio da 8R Negócios

Leia também

Gato Galáctico prepara a construção de um pólo audiovisual em Florianópolis

A tecnologia por trás dos elevadores de arranha-céus em Balneário Camboriú

Vídeos geram 30% mais vendas do que fotos, revela estudo

Empresa de tecnologia de Blumenau é comprada por R$ 29 milhões

Destaques do NSC Total