nsc
dc

Imunização

Falta vacina para segunda dose em pelo menos 26 cidades de SC

Doze municípios têm moradores que já passaram do intervalo previsto de 28 dias entre as doses e ainda não receberam o reforço vacinal

07/05/2021 - 09h56 - Atualizada em: 07/05/2021 - 15h40

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Coronavac, vacina contra o coronavírus
A Coronavac é desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan
(Foto: )

Pelo menos 26 cidades de Santa Catarina estão sem vacinas da Coronavac para aplicação da segunda dose e aguardam a chegada de novos lotes para dar sequência a imunização contra o coronavírus. O problema afeta cerca de 4,2 mil pessoas, que já passaram do prazo estipulado para receber o reforço vacinal. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Segundo o levantamento realizado pela NSC TV, nesta sexta-feira (7) eram 12 cidades com moradores que ultrapassaram os 28 dias de intervalo previstos entre as doses e ainda não receberam o reforço da vacina: Barra Velha (310 pessoas aguardando), Biguaçu (573), Garuva (130), Jaguaruna (210), Laguna (680), Nova Veneza (46), Pomerode (323), Rio do Sul (200), Rio Negrinho (150), Tijucas (1.124), Urussanga (240) e Xanxerê (360).

Os municípios de Brusque, Lages e Sombrio informaram que têm vacinas da Coronavac para segunda dose apenas até esta sexta-feira (7). Depois disso, precisarão receber novos lotes para dar sequência à aplicação do reforço.

> Falta de doses derruba ritmo da vacinação contra a Covid-19 em SC

Já nos casos de Concórdia, Ibirama, Navegantes, Penha, Urupema não há mais doses disponíveis para a segunda aplicação, porém também não há ninguém com intervalo de 28 dias aguardando pela vacina, de acordo com as prefeituras.

Além disso, os municípios de Araranguá, Guaramirim, Irineópolis, Santo Amaro da Imperatriz, São Francisco do Sul, São José e Urubici também divulgaram que estão sem vacina para segunda dose.

Levantamento com 53 cidades catarinenses

A reportagem da NSC TV entrou em contato com 53 municípios catarinenses para realizar o levantamento de quem está sem doses para o reforço vacinal da Coronavac. Até a tarde desta sexta-feira, cinco prefeituras ainda não haviam respondido: Campo Alegre, Itapoá, Jaraguá do Sul, Joinville e Rancho Queimado.

Outras 19 cidades afirmaram que ainda têm doses disponíveis da Coronavac: Balneário Camboriú, Blumenau, Bombinhas, Canoinhas, Chapecó, Florianópolis, Gaspar, Imbituba, Indaial, Itajaí, Itapema, Mafra, Palhoça, Porto Belo, São Bento do Sul, São Joaquim, São Miguel do Oeste, Timbó e Tubarão.

> As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac

Ministério da Saúde recomenda segunda dose mesmo fora do prazo

Em nota técnica divulgada em 26 de abril, o Ministério da Saúde orientou a aplicação da segunda dose da vacina Coronavac mesmo fora do prazo estipulado pelo laboratório, que é de 28 dias.

- Atrasos em relação ao intervalo máximo recomendado para cada vacina devem ser evitados uma vez que não se pode assegurar a devida proteção do indivíduo até a administração da segunda dose. Ainda que ocorram atrasos no esquema vacinal, o mesmo deverá ser completado com a administração da segunda dose o mais rápido possível - ressalta a nota técnica.

No entanto, o documento afirma que "é improvável que intervalos aumentados entre as doses das vacinas Covid-19 ocasionem a redução na eficária do esquema vacinal".

> Vacinação da Covid em SC: locais, fases de aplicação, idades e tudo sobre

Novas doses devem chegar no fim de semana

Na última quinta-feira (6), o Programa Nacional de Imunização (PNI) recebeu do Instituto Butantan mais 1 milhão de doses da vacina Coronavac. Os imunizantes devem ser distribuídos aos Estados neste sábado. Santa Catarina espera receber 55,8 mil doses.

O Instituto Butantan também afirmou à reportagem da NSC TV que vai entregar outras 2 milhões de doses ao PNI na próxima segunda-feira (10).

> Como funciona uma vacina?

Depois disso, sem o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), a matéria-prima do imunizante, o instituto ficará sem produzir novas doses por aproximadamente uma semana. Na quinta-feira, o Butantan suspendeu o envase da vacina pela falta de IFA.

De acordo com o Butantan, um novo lote com a matéria-prima do imunizante está previsto para ser entregue no dia 15. O IFA é importado da China.

Leia também

> Como será a ordem de vacinação para gestantes e pessoas com comorbidades em SC

> Não conseguiremos vacinar todos os brasileiros em 2021, diz ex-coordenadora do PNI

Colunistas