nsc
dc

Pandemia

Filho recebe notícia da morte do pai ao voltar do enterro da mãe por Covid-19 em Criciúma

Eles estavam casados há 52 anos; segundo o filho, nenhum viu a partida do outro

10/04/2021 - 09h49 - Atualizada em: 10/04/2021 - 17h27

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
Manoel e Noemi falecerem em um intervalo de 24 horas no início desta semana.
Manoel e Noemi falecerem em um intervalo de 24 horas no início desta semana.
(Foto: )

Um casal que estava junto há 52 anos morreu no início desta semana em Criciúma, no Sul do Estado, com uma diferença de apenas 24 horas. Manoel Valdemir Patrício, 75 anos, e Noemi Terezinha Patrício, 71, não resistiram às complicações da Covid-19. A notícia da morte do homem foi dada à família ao fim do enterro da mulher.

> Receba notícias de SC por WhatsApp. Clique aqui e saiba como

> Beach club de Florianópolis é interditado e multado em R$ 310 mil por descumprir medidas contra Covid

Ao G1-SC, o filho Everton disse que “Deus levou os dois juntos para um não sofrer pelo outro”.

Manoel e Noemi foram enterrados lado a lado, por um desejo do casal. Eles deixam seis filhos, 11 netos e cinco bisnetos. Uma filha, de 49 anos, e um genro também estão hospitalizados em estado grave com o novo coronavírus.

> Mapa Covid de SC hoje: veja em mapa e dados por cidade como está a situação da pandemia

> Calendário da vacina: veja dados da vacinação em cada município de SC no Monitor da Vacina

O filho contou que o pai foi o primeiro a apresentar os sintomas. A família chegou a tentar tirar a mãe da residência, para evitar que ela fosse infectada, porém a mulher não quis. Dizia que não deixaria o esposo sozinho com a Covid-19.

— Queria ficar junto com ele — lembrou Everton ao G1-SC.

> Técnico em radiologia e enfermagem morre por complicaçõs da Covid em SC

Quatro regiões de SC mudam nível de risco para Covid-19; veja o mapa

Manoel e Noemi ficaram cerca de 15 dias internados com o novo coronavírus. Apesar de terem se recuperado, tiveram de enfrentar sequelas graves relacionadas à doença e precisaram, novamente, ser hospitalizados. Ambos não resistiram aos problemas que vieram atrelados à Covid-19.

> Leia também: Negócios tradicionais de SC fecham as portas com efeito da Covid-19 na economia

— [O vírus] foi parando os rins da minha mãe, do meu pai. A doença também machucou muito o pulmão dos dois. Enterramos ela no dia 6, e quando eu cheguei em casa para descansar um pouco, o telefone tocou informando que meu pai tinha falecido também. É uma tragédia, é muita dor — afirmou o filho ao G1-SC.

Restrições em Santa Catarina são prorrogadas até 26 de abril

Everton ainda deixa um recado:

— Quando tudo isso passar, abracem seus pais, abracem seus amigos e filhos. A dor é muito grande que estamos sentindo. Cuidem dos seus.

Grande Florianópolis é a segunda região a zerar fila de espera por UTIs em SC

Ao todo, segundo o governo do Estado, Criciúma já soma 361 mortes relacionadas à Covid-19. A cidade ainda tem 28.014 diagnósticos positivos para a doença. Em toda Santa Catarina, são 832,8 mil testes confirmados de coronavírus, com 11.874 óbitos. Há, ainda, 20,2 mil pessoas em tratamento com o novo coronavírus.

Com informações de Carolina Fernandes, G1-SC

Leia também neste sábado:

Vídeo: Gangue do Rolex volta a agir em Balneário Camboriú

Vídeo: prédio em construção desaba e deixa feridos em Caçador

Bolsonaro diz que brasileiros estão “experimentando ditadura”

Homem invade casa da ex-mulher usando escada e é morto

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO DIA: Veja aqui as notícias mais recentes deste sábado

Colunistas