nsc
dc

Imunização

Florianópolis, Itapoá e Barra Velha zeram estoque de Coronavac e aguardam novas doses

Das 20 maiores cidades de SC procuradas, ao menos oito esgotaram as doses; número pode ser maior

27/04/2021 - 17h46 - Atualizada em: 27/04/2021 - 20h12

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Mayara
Por Mayara Vieira
Na Capital, mais de 2 mil pessoas completam o intervalo de 28 dias nestqa semana
Na Capital, mais de 2 mil pessoas completam o intervalo de 28 dias nestqa semana
(Foto: )

Ao menos oito cidades de Santa Catarina esgotaram seus estoques de vacina Coronavac até esta terça-feira (27). A conta de municípios que precisaram suspender as aplicações da imunizante brasileira contra a Covid-19 por falta de doses aumentou quando Florianópolis e Barra Velha também relataram ter zerado as doses que restavam. Itapoá informou que terá aplicações comprometidas no fim de semana, se um novo lote não chegar até lá.

> Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

> Veja dados da vacinação em cada município de SC no Monitor da Vacina

Um dia antes, na segunda-feira (26), cinco cidades já tinham informado que estavam sem o imunizante, segundo levantamento da NSC TV: São José, Tijucas, Gaspar, Rio do Sul e Jaraguá do Sul. A reportagem havia feito contato com 20 cidades, entre as maiores de SC, mas nem todas responderam. A situação, portanto, pode se repetir em outros locais. 

A próxima remessa de vacinas, segundo o Instituto Butantan, será entregue ao governo federal somente no dia 3 de maio. Enquanto isso, novas doses do imunizante não serão enviadas aos estados.

Em Florianópolis, segundo a assessoria da prefeitura, 2.219 moradores completam o intervalo de 28 dias entre as doses nesta semana, mas terão que aguardar até maio para se considerarem imunizados. 

A última remessa de vacinas, com 129 mil doses, chegou a SC na última sexta-feira (23). A Diretoria da Vigilância Epidemiológica do Estado (DIVE) informou que era para todos os municípios terem doses garantidas, considerando as quantidades enviadas e a orientação mais recente de aumentar o intervalo entre as doses de 21 para 28 dias.

> Futebol entre amigos é liberado pelo Governo de SC; veja as regras

Um mês atrás, para acelerar a vacinação no Brasil, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, orientou os estados a liberar parte dos lotes que estavam reservados para segunda dose. Nesta segunda-feira (26), em audiência pública no Senado, ele admitiu que há dificuldade para entregar novas doses aos estados.

Vacina da Fiocruz começa a ser enviada aos estados

O Ministério da Saúde informou, nesta terça-feira (27), que está aguardando o Informe técnico, que é o documento feito pela equipe de logística da pasta para definir a quantidade de doses de cada estado, para iniciar o envio da remessa da Fiocruz, entregue ainda na sexta passada. 

Serão distribuídas 5 milhões de doses do imunizante para todo o Brasil e ainda não foi definido o quantitativo que vem para SC.

Pfizer chega a Florianópolis na próxima semana

Cerca de 17 mil doses da Pfizer chegam a Florianópolis no início da próxima semana, conforme anúncio feito pelo prefeito Gean Loureiro, no final da tarde desta terça, em suas redes sociais. A Capital é a única cidade catarinense a receber o primeiro imunizante aprovado para uso definitivo pela Anvisa, com 95% de eficácia contra o novo coronavírus, conforme publicado pela colunista, Dagmara Spautz.

Por determinação do Ministério da Saúde, as vacinas da Pfizer ficarão restritas às capitais no primeiro momento. Não se descarta a hipótese de estendê-las a outras grandes cidades em remessas posteriores, mas a possibilidade de uma distrtibuição capilarizada, para todos os municípios, é remota.

Leia também

Nova redução de jornada e salário deve ser autorizada nesta semana

Colunistas