nsc
hora_de_sc

Manifestações

Florianópolis registra panelaço contra Bolsonaro durante pronunciamento nesta quarta

02/06/2021 - 19h58 - Atualizada em: 02/06/2021 - 21h07

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Folhapress
Por Folhapress
Itacorubi mais uma vez registrou manifestações contra o presidente da República
Itacorubi mais uma vez registrou manifestações contra o presidente da República
(Foto: )

O presidente Jair Bolsonaro foi novamente alvo de panelaços em Florianópolis na noite desta quarta-feira (2), durante seu pronunciamento em rede nacional. As manifestações ocorreram às 20h30min, simultaneamente, em diferentes bairros da Capital.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Na Trindade, o protesto foi ouvido por pelo menos cinco minutos, enquanto moradores gritavam "fora Bolsonaro". Centro, Itacorubi, Carvoeira e Jardim Atlântico também registraram manifestações, assim como alguns bairros da cidade vizinha, em São José.

> Rancho Queimado viraliza na web após médica contestar tratamento precoce na CPI da Covid

> Encontro de ex-prefeitos em protesto contra Bolsonaro em Criciúma

Assista às manifestações na Capital de SC:

Esse tipo de protesto contra o presidente tem ocorrido desde março de 2020, quando foi declarada a pandemia do coronavírus, principalmente em ocasiões em que Bolsonaro faz declarações na TV.

A gestão da crise sanitária pelo governo e a demora na aquisição de vacinas contra a Covid-19 têm sido a principal motivação para os panelaços. Nesta quarta, o país atingiu a marca de 467 mil mortes pela doença.

Pesquisa do Datafolha, feita entre os dias 11 e 12 de maio, mostrou que Bolsonaro está com a sua mais baixa taxa de apoio no mandato -24%. Questionados sobre a corrida eleitoral de 2022, 54% dos entrevistados pelo instituto disseram que não votarão no atual presidente de jeito nenhum.

> OPINIÃO: Bolsonaro deveria fazer empréstimo para pagar as próprias férias

Bolsonaro tem sido pressionado também pela CPI da Covid, que apura falhas de sua administração na resposta à pandemia.

No último sábado (29), grupos de oposição, liderados por centrais sindicais e partidos de esquerda, decidiram ir às ruas, mesmo com o risco de disseminação da doença, para protestar contra o presidente. Houve manifestações em todas as capitais estaduais, e novos atos já estão sendo convocados para o dia 19 deste mês.

Nesta semana, o presidente voltou a provocar críticas da oposição ao articular a realização no Brasil da Copa América, que iria ser sediada na Argentina e na Colômbia nas próximas semanas.

Leia também

Carnaval de Bolsonaro em praias de SC e SP custou R$ 1,7 milhão aos cofres públicos

Custo das férias de Bolsonaro em Santa Catarina e São Paulo ultrapassa R$ 2,3 milhões

Sem máscara, Bolsonaro tira fotos com banhistas e provoca aglomeração em praia de SC

Colunistas