nsc

Infraestrutura

Florianópolis retoma duplicação da Edu Vieira após um ano de suspensão

Expectativa é concluir o trabalho em até oito meses ao custo de pouco mais de R$ 8,2 milhões

21/07/2021 - 06h59 - Atualizada em: 21/07/2021 - 07h04

Compartilhe

Juliana
Por Juliana Gomes
Obra foi retomada nessa terça-feira
Obra foi retomada nessa terça-feira
(Foto: )

As obras de duplicação e revitalização da Rua Deputado Antônio Edu Vieira, no Pantanal, em Florianópolis foram retomadas nessa terça-feira (21). O trabalho havia sido suspenso em julho de 2020, depois que a empresa executora declarou falência, segundo a prefeitura. A expectativa agora é que seja concluído em até oito meses, ao custo de pouco mais de R$ 8,2 milhões.

> Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

A operação foi interrompida no entorno da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), num trecho de 1,3 km, que começa na rótula da Dona Benta, na entrada da Rua João Pio Duarte Silva, até a rótula da Eletrosul, na esquina com a Avenida César Seara.

Os trabalhos comprendem a duplicação no trecho com pavimentação asfáltica, restauração do pavimento, melhoramento das alças de acesso e retorno. Segundo a secretaria de infraestrutura, outra melhoria será a implantação de passeios e ciclovia bidirecional, portanto, com duas faixas que permitem a passagem nos dois sentidos, no lado da UFSC. Será finalizada ainda a recuperação do sistema de drenagem e sinalização viária.

“Vamos reiniciar as obras da Edu Vieira ainda no mês de junho”, diz secretário de Florianópolis

De acordo com a prefeitura, o canteiro central será construído de forma que possa ser convertido em corredor exclusivo de ônibus, no caso da implantação do anel viário. A realização será baseada no estudo que está sendo feito pelos técnicos da Secretaria de Infraestrutura sobre um sistema binário.

A proposta é que o anel viário compreenda o trecho entre a Edu Vieira, da Eletrosul aoArmazém Vieira, e a Rua Capitão Romualdo de Barros, na Carvoeira.

A definição da empresa que executa a obra se deu após uma nova licitação devido ao rompimento do contrato entre a prefeitura e a empreiteira responsável pelo trabalho até julho do ano passado. Na época, a rescisão do contrato ocorreu por solicitação da empresa, que declarou problemas financeiros. Até agora, foi executada quase a totalidade dos serviços de drenagem e terraplanagem da área.

Leia mais:

"Parece que foi 'enterrado um burro'", diz secretário sobre Anel Viário de Florianópolis

Três bairros de Florianópolis estão sem casos ativos de Covid-19

Colunistas