nsc
    santa

    Golpe em cima de golpe

    Golpe do cartão clonado dá prejuízo de R$ 56 mil a cinco idosos em Gaspar

    Investigação continua para descobrir se há mais envolvidos no estelionato e também se há mais vítimas do golpe

    15/04/2021 - 18h01

    Compartilhe

    Brenda
    Por Brenda Bittencourt
    Homem responsável por ir até a casa das vítimas recolher os cartões foi preso.
    Homem responsável por ir até a casa das vítimas recolher os cartões foi preso.
    (Foto: )

    O golpe do cartão clonado deu um prejuízo de pelo menos R$ 56 mil a cinco vítimas em Gaspar, no Vale do Itajaí, de acordo com a Polícia Civil. Um jovem de 20 anos foi alvo de prisão preventiva na tarde desta quinta-feira (15) suspeito de praticar o crime. Ele já estava preso junto com outro homem por praticar o mesmo crime em Rio do Sul.

    > Receba todas as notícias de Gaspar e região no seu WhatsApp. Clique aqui.

    Em fevereiro deste ano, o jovem estelionatário teria aplicado o golpe em pelo menos cinco idosos do município. As pessoas desconfiaram e deram depoimento à polícia que investigou os casos.

    Segundo a polícia, o crime funcionava assim: o golpista entrava em contato com as vítimas maiores de 60 anos por telefonema. Na ligação, eles questionavam se a vítima havia feito compras com o cartão de crédito em lojas conhecidas nacionalmente.

    Quando as pessoas respondiam que não, o golpista avisava que o cartão havia sido clonado e solicitavam que a vítima entrasse em contato com o número que aparece atrás do cartão pessoal.

    No momento em que a vítima fazia a ligação, uma outra pessoa que seria responsável pelo atendimento, também parte da organização criminosa, informava que um homem iria até a casa das pessoas fazer a retirada do cartão junto com as senhas, pois os idosos iriam receber um novo cartão.

    Quando as vítimas perceberam o golpe, já era tarde, segundo a polícia, pois os golpistas já haviam feito diversos saques em dinheiro.

    Até o momento da investigação, apenas o homem que recolhia os cartões nas casas dos idosos e um segundo autor foram identificado e reconhecido pelas vítimas. O delegado responsável pediu à Justiça a prisão preventiva dele. A Justiça também decretou bloqueio no valor do prejuízo e futuro reembolso.

    O homem que teve a prisão preventiva decretada foi levado ao Presídio Regional de Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí, por praticar o mesmo crime na cidade. Ele foi encontrado e detido no dia 23 de março, junto com outro responsável pelo golpe, pouco tempo após cometer os crimes em Gaspar.

    De acordo com o delegado que investiga o caso, os dois continuarão presos em Rio do Sul, agora com as duas medidas, até o dia do julgamento. A investigação continua para encontrar os outros responsáveis por aplicar o golpe.

    Leia também:

    > Uma Blumenau inteira morreu vítima do coronavírus em todo o Brasil

    > A vida de luxo e ostentação da ‘herdeira do tráfico’ em SC

    > No início da pandemia, Paulo Gustavo já temia contaminação por Covid-19: “Tenho medo de pegar isso e morrer”

    > Bial diz que só entrevistaria Lula com detector de mentiras e filho do petista responde

    Colunistas