nsc
hora_de_sc

Pandemia

Grande Florianópolis não tem nenhuma vaga de UTI para adultos na rede de saúde

Todos os hospitais das região que atendem pelo SUS estão com 100% de ocupação

10/03/2021 - 05h00 - Atualizada em: 10/03/2021 - 15h34

Compartilhe

Lucas
Por Lucas Paraizo
Leitos de UTI
Leitos de UTI também estão lotados na rede particular
(Foto: )

Os dados atualizados da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina mostram que, no momento, não existem vagas de UTI para adultos nos hospitais da Grande Florianópolis. Nenhuma das unidades que atendem pelo SUS possui vaga, em um cenário de colapso que atinge também os hospitais particulares da região.

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Conforme o boletim desta terça-feira (9) do governo estadual, todos os 225 leitos para adultos na região estão ocupados, sendo 155 pacientes com Covid-19 e 70 com outras doenças. Os dados representam quase 70% de ocupação por pacientes com o coronavírus.

Os 34 leitos de UTI neonatal na região também estão ocupados, e existem vagas no momento apenas em leitos pediátricos, no Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis. 

Em relação ao atendimento para adultos, não existe nenhuma vaga de UTI no momento nos hospitais Caridade, Florianópolis, Celso Ramos, Nereu Ramos, Nossa Senhora da Imaculada Conceição (Nova Trento), Regional de Biguaçu, Regional de São José, Universitário, Cepon e Instituto de Cardiologia. Todos têm 100% da ocupação.

Conforme os dados oficiais do Estado, domingo (7) foi o último dia com alguma vaga disponível na região, com um leito vago conforme o registro da Secretaria de Estado da Saúde.

> “Era ambulância chegando e carro de funerária saindo”, relata diretor sobre caos em hospital de SC

Situação atinge também a rede particular

Nos hospitais privados o cenário não é muito diferente. Nesta terça (9), O Hospital SOS Cárdio, de Florianópolis, fechou o serviço de pronto atendimento para novos pacientes por causa da lotação com pacientes de Covid-19. A unidade informou em nota que esgotou todas as possibilidades de atendimento no pronto atendimento, UTI e ala de internação.

Na noite de segunda-feira (8), outro hospital particular de Florianópolis, o Baía Sul, também reduziu atendimentos por alcançar o limite da capacidade de atendimento. Em nota, a instituição informou que os atendimentos serão priorizados para os casos de maior gravidade, com os casos menos graves sendo orientados “para seguimento domiciliar”.

Leia também

Governo se prepara para crescimento de mortes por Covid-19 em SC

Cresce o número de crianças e adolescentes contaminados pela covid-19 em SC

Colunistas