nsc
dc

Tragédia

Identificada funcionária morta em ataque a creche no Oeste de SC

Mirla Renner, 20 anos, era agente educadora na unidade de ensino

04/05/2021 - 14h03 - Atualizada em: 04/05/2021 - 15h40

Compartilhe

Catarina
Por Catarina Duarte
Fernanda
Por Fernanda Mueller
Mirla Renner
Mirla Renner morreu aos 20 anos
(Foto: )

A agente educadora Mirla Renner, 20 anos, é uma das vítimas do ataque a uma creche em Saudades, Oeste de Santa Catarina. Além da jovem, uma professora e três crianças de até dois anos morreram atingidos por golpes a faca.

> Receba notícias de Santa Catarina por WhatsApp

> Quem é o autor do ataque que deixou cinco mortos em creche no Oeste de SC

Mirla Renner cursava a quarta fase da graduação em Engenharia Química da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), na unidade de Pinhalzinho, no Oeste. A Udesc publicou uma nota nas redes sociais em homenagem à aluna e decretou luto oficial de três dias.

> Quem era a professora morta em ataque a creche no Oeste de SC

O ataque

O caso aconteceu na manhã desta terça-feira (4). Segundo a polícia, o autor do atentado, de 18 anos, desferiu golpes também contra si próprio e foi encaminhado em estado gravíssimo a um hospital em Pinhalzinho, cidade vizinha a Saudades.

Não foi informada a idade das crianças vítimas do ataque. O Corpo de Bombeiros foi ao local e isolou a área. Os corpos foram recolhidos pelo Instituto Geral de Perícias.

Segundo o 2º Batalhão da PM de Chapecó, que prestou apoio à ocorrência, a corporação começou a receber várias ligações de moradores e funcionários pedindo socorro por volta das 10h35min. Segundo os relatos, uma pessoa que entrou na escola estava golpeando alunos e professores com um facão.

O município tem 9,8 mil habitantes e fica a cerca de 70 quilômetros de Chapecó, a maior cidade do Oeste catarinense, e a 600 quilômetros de Florianópolis.

Leia mais:

Em ataque a creche de SC, professoras trancaram crianças na sala de aula para evitar mais mortes

Ataques a escolas no Brasil: 8 vezes em que o país viveu cenas de terror

Ataque a creche em SC: "Uma cena de terror", diz secretária de Educação

Colunistas