nsc
dc

Futuro do governo

Impeachment em SC: desembargadores que vão analisar processo serão sorteados na quarta-feira

Processo que pode causar o afastamento do governador Carlos Moisés e da vice, Daniela Reinehr, será analisado por comissão mista

21/09/2020 - 16h48 - Atualizada em: 21/09/2020 - 17h37

Compartilhe

Lucas
Por Lucas Paraizo
Daniela Reinehr e Carlos Moisés da Silva são alvos de um processo de impeachment na Alesc
Daniela Reinehr e Carlos Moisés
(Foto: )

A comissão mista que vai analisar o processo de impeachment contra o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, e a vice, Daniela Reinehr, vai começar a ser formada na quarta-feira (23) pelo Tribunal de Justiça (TJ-SC).

> Os prazos para a decisão sobre o futuro de Moisés e Daniela no processo de impeachment

O presidente do Poder Judiciário de Santa Catarina, o desembargador Ricardo Roesler, convocou nesta segunda-feira (21) a sessão extraordinária para sorteio dos cinco representantes da Justiça que vão participar da comissão. Qualquer desembargador em pleno exercício da função em SC vai poder ser sorteado, e a homologação deve ocorrer logo após a sessão, que está marcada para as 15h de quarta-feira. A reunião terá transmissão ao vivo no YouTube.

A comissão mista vai ser formada pelos cinco desembargadores sorteados e mais cinco deputados estaduais indicados pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). O grupo será presidido pelo desembargador Ricardo Roesler e terá o objetivo de analisar o processo de impeachment - que teve o prosseguimento aprovado em votação na Alesc na última quinta (17). Se a investigação for aprovada na comissão, o governador e a vice serão afastados dos cargos por 180 dias.

Seguindo os prazos do rito do impeachment, a comissão deve ser formada até o fim desta semana. Os deputados que vão representar a Alesc serão escolhidos também na quarta-feira, em votação no plenário. Todos os parlamentares poderão participar da votação, e cada um irá dizer o nome de cinco deputados na hora de votar. Os mais citados serão indicados para a comissão. 

Com o grupo formado, o relator na comissão será escolhido por sorteio e terá 10 dias para apresentar um posicionamento.

Leia também

Dagmara Spautz: Episódio do impeachment transformou SC em filial do Rio de Janeiro na imprensa nacional

Upiara Boschi: É injusto cobrar de Moisés e Daniela renúncia para garantir eleições diretas

Ânderson Silva: Moisés paga na Alesc a conta da falta de articulação em um ano e nove meses 

Renato Igor: Só a Justiça pode salvar Moisés e Daniela

Colunistas