nsc
dc

Destruição

Incêndio no prédio da Secretaria de Segurança Pública do RS deixa dois bombeiros desaparecidos

Um gabinete de crise foi montado para tentar localizar as vítimas e reorganizar o serviço de segurança do estado

15/07/2021 - 12h45

Compartilhe

Maria Eduarda
Por Maria Eduarda Dalponte
Bombeiros realizam rescaldo na manhã desta quinta-feira (15)
Bombeiros realizam rescaldo na manhã desta quinta-feira (15)
(Foto: )

Um incêndio de grandes proporções tomou conta do prédio da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, na noite de quarta-feira (15). Parte do edifício desabou e dois bombeiros estão desaparecidos desde então.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Em coletiva de imprensa, o comandante geral do Corpo de Bombeiros contou que a guarnição foi acionada às 21h30min e chegou ao local em menos de cinco minutos após o chamado. A equipe percebeu que o incêndio tinha grandes proporções e começou a evacuar as pessoas.

Desde o começo da manhã as equipes de busca e salvamento procuram pelos dois colegas. O Corpo de Bombeiros também mobiliza até o local a guanição com cães especializados na busca de pessoas vivas e mortas.

Segundo o comandante, um dos servidores sumido liderava a guanição até a chegada do comandante do batalhão. Ele estendia a sua jornada de trabalho para ajudar na missão. O segundo desaparecido é um sargento que estava de folga e foi trabalhar de forma voluntária para apoiar os colegas. 

Agora, segundo o vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, o foco agora está nas vidas humanas. Depois, o que sobrou do prédio será colocado abaixo para que se construa uma nova sede. 

> SC vai receber mais vacinas contra Covid nesta quinta-feira

No local, além da Secretaria de Segurança Pública, funcionavam o Detran, o Instituto Geral de Perícias, a administração penitenciária e o centro de controle (190) da Brigada Militar. 

O vice-governador garantiu, durante a coletiva, que provas de inquéritos criminais não foram perdidas, porque o prédio era a sede apenas administrativa do Instituto de Perícias. O 190 foi transferido emergencialmente para outra unidade da Brigada Militar. O serviço funciona normalmente e o trabalho das polícias não foi prejudicado.

O governador Eduardo Leite está em Brasília e informou que voltará nas próximas horas para Porto Alegre. Segundo ele, serão realizadas perícias para apurar as causas do incêndio e as equipes de segurança trabalham para encaminhar rapidamente a continuidade das atividades em outros prédios.

> Estudantes criticam o vestibular da UFSC sem prova presencial

Áreas próximas foram isoladas para evitar a ampliação dos danos. As saídas da capital pela avenida Castelo Branco, no entorno da rodoviária de Porto Alegre, ficarão bloqueadas nesta quinta para avaliação estrutural do prédio. Há risco de novos desabamentos.

*Com informações de Folhapress

Leia também

Dono de creche é investigado por tirar fotos sensuais de criança

Criciúma avalia PPPs para parques e áreas de turismo

Obstrução intestinal de Jair Bolsonaro rende memes; veja

Colunistas