nsc
dc

APÓS ATO DE BRUTALIDADE

Investigado por arrancar mão e orelhas de homem em Modelo é preso pela polícia

Ataque ocorreu devido a uma disputa por ponto de tráfico de drogas

28/05/2021 - 16h26 - Atualizada em: 28/05/2021 - 16h36

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Forças policiais cercaram área onde estava suspeito e realizaram a prisão
Equipes de delegacias da região auxiliaram na prisão do suspeito
(Foto: )

O último investigado por mutilar e causar a morte de um homem de 30 anos em Modelo, no Oeste de Santa Catarina, em uma violenta disputa por ponto de tráfico de drogas, foi preso pela Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (28), pouco mais de um mês após o crime. Os outros dois suspeitos já tinham sido encontrados. O caso é tratado como homicídio doloso.

> Receba as notícias mais importantes de Santa Catarina pelo WhatsApp

O ataque ocorreu em 18 de abril, quando a vítima teve a casa invadida por três pessoas armadas com facões e foi agredida por eles. Duranta a ação, o morador teve uma das mãos, as duas orelhas e parte do couro cabeludo arrancados. Em seguida, o grupo suspeito fugiu com auxílio de mais uma pessoa.

À frente do caso, o delegado Elder Arruda Chaves disse que o foragido foi encontrado na cidade de Nova Erechim, na divisa com o Rio Grande do Sul, em uma casa que usava para se esconder, desde que passou a ser procurado pela polícia.

- Os executores do crime brutal foram indiciados pelo crime de homicídio qualificado duas vezes, em razão do motivo fútil e mediante recurso que impossibilitou a defesa do ofendido, em concurso de pessoas, cujas penas podem ultrapassar 30 anos de reclusão - escreveu o delegado.

> Nevascas históricas em Santa Catarina; veja fotos e quando aconteceram

Os suspeitos foram identificados pela investigação através de imagens de câmeras de monitoramento encontradas na região onde ocorreu o homicídio, além de depoimentos de testemunhas, que já conheciam os criminosos.

O inquérito policial foi encaminhado à Justiça ainda no mês de abril e o Ministério Público já ofereceu denúncia contra quatro suspeitos - os três envolvidos diretamente no fato e o homem que auxiliou com a fuga.

Leia também

Suspeito de 22 abusos sexuais em creche de Itapema se entrega à polícia

Caminhão dos bombeiros e moto batem em cruzamento na zona Norte de Joinville; assista

Colunistas