nsc
    an

    Retomada

    Joinville define calendário de volta às aulas presenciais; entenda como vai funcionar

    Retorno ainda depende da matriz de risco, que será atualizada na próxima semana

    09/10/2020 - 11h20 - Atualizada em: 09/10/2020 - 11h21

    Compartilhe

    Hassan
    Por Hassan Farias
    Retomada pode acontecer a partir do dia 20
    Retomada pode acontecer a partir do dia 20
    (Foto: )

    Joinville divulgou nesta sexta-feira (9) o calendário e como vai funcionar a volta às aulas presenciais a partir de 20 de outubro. A retomada acontecerá nas escolas e centros de educação infantil (CEIs) da rede pública e credenciadas pelo município. O mesmo modelo poderá ser usado pela rede privada.

    > Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do A Notícia

    No entanto, as datas serão colocadas em prática dependendo da matriz de risco do governo do Estado. As regras estaduais permitem a volta das aulas presenciais apenas nas regiões com avaliação de risco "alto" ou "moderado". Na atualização desta semana, a região Nordeste - incluindo Joinville - foi classificada como "grave", o que impediria a retomada das aulas.

    > Para recuar na matriz já na próxima semana, Joinville precisa buscar redução inédita na pontuação

    As regras definidas pela Secretaria de Educação de Joinville para a volta abrange 30% dos estudantes de cada sala, em um sistema de rodízio de retorno semanal.

    > Em novo decreto, Joinville terá “novidade” no setor de alimentação

    Calendário de retorno das aulas presenciais

    20 de outubro - voltam 30% dos alunos do 9º, 5º, 2º período da Educação Infantil e Educação de Jovens e Adultos (EJA);

    27 de outubro - voltam 30% dos alunos do 1º período da Educação Infantil, 1º, 2º, 3º, 4º, 5º , 6º, 7º e 8º anos do Ensino Fundamental.

    3 de novembro - voltam 30% das crianças do Berçário 1 e 2 e do Maternal 1 e 2.

    > Novo decreto de Joinville traz mais uma regra sobre distanciamento

    Como vão funcionar as aulas

    As aulas terão duas horas de duração em cada turno. Os professores que trabalham presencialmente vão complementar a carga horária também com o atendimento remoto. A secretária da Educação, Sônia Fachini, disse que os pais não são obrigados a levar os filhos para a escola devido ao retorno presencial.

    A secretaria está encaminhando às famílias um documento em que os responsáveis assinam um termo de compromisso o qual autorizam a oferta do sistema híbrido, com aulas presenciais e remotas, conforme as adequações do retorno. Quem optar por não retornar presencialmente, deverá continuar realizando as atividades no modelo remoto.

    O protocolo com as regras sanitárias foi elaborado pela Secretaria de Educação, juntamente com os técnicos da Secretaria da Saúde, e será avaliado pelo comitê formado por representantes da rede municipal de ensino (publica e privada) e de outras entidades. O documento será usado como referência para o retorno das atividades da rede privada.

    Segundo a prefeitura, as 87 escolas e os 71 CEIs da rede pública já estão preparados para receber os alunos, com as marcações e orientações sanitárias disponíveis ao atendimento. A Secretaria da Educação montou uma cartilha que será entregue aos pais para orientar os filhos sobre como será os procedimentos. Também foi feito um vídeo explicativo sobre as principais informações de prevenção ao coronavírus.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Educação

    Colunistas