nsc
    an

    Pandemia

    Joinville já passou pelo pico do coronavírus e começa a registrar queda, afirma secretário de saúde

    Ele alertou que cidade pode voltar a registrar aumento de casos em "nova onda"

    04/09/2020 - 05h00 - Atualizada em: 04/09/2020 - 06h58

    Compartilhe

    Cláudia
    Por Cláudia Morriesen
    foto mostra homem atravessando a rua do principe
    Joinville diminuiu número de internações e infecções pelo novo coronavírus entre agosto e setembro
    (Foto: )

    Joinville já passou pelo pico de casos de coronavírus e agora está em queda, afirmou o secretário municipal de saúde Jean Rodrigues da Silva, em entrevista à Redação Globo, da Rádio Globo Joinville, nesta quinta-feira (3). Isso não significa, no entanto, que é momento para afrouxar os cuidados com a prevenção à doença. Ainda que os números de infecções e internações de pessoas em estado grave estejam diminuindo, somente a vacina poderá garantir tranquilidade, salientou ele.

    > Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do A Notícia

    > Painel do coronavírus: confira dados atualizados da doença em SC

    — O sentimento do dia a dia já é de queda. Há alguns dias comentei que estávamos passando pelo pico em Joinville e realmente se configurou, o que não quer dizer que está tudo certo. Essa é só uma onda: enquanto não tivermos uma vacina e uma medicação profilática comprovadas, precisamos ficar alertas — analisou o secretário.

    Em 4 de agosto, por exemplo, Joinville tinha 188 pessoas internadas na rede hospitalar da cidade com Covid-10, entre hospitais públicos e particulares —110 em leitos de UTI e 78 em enfermarias. Um mês depois, são 141: 92 em UTIs e 49 em enfermarias. Há 30 dias, 4.389 pessoas estavam em isolamento domiciliar após serem diagnosticadas com a doença e, agora, segundo a Prefeitura de Joinville, são 733 casos ainda ativos. 

    > Centro de tratamento precoce em Joinville receita cloroquina para 121 pessoas e muda atendimento

    — Tudo isso que aconteceu nestes seis meses serve de aprendizado para o planejamento se a segunda onda vier — disse Jean.

    Por enquanto, a cidade se mantém na posição de situação gravíssima no quadro do Governo do Estado. Conforme adiantou o colunista Jefferson Saavedra, a Secretaria de Saúde de Joinville já começou a “converter” leitos até então exclusivos para coronavírus para outros atendimentos e, segundo Jean, este movimento fará com que a cidade permaneça no nível de situação gravíssima de acordo com os critérios para medição dos indicadores de risco da pandemia.

    — A matriz considera que temos que ficar estáveis com desocupação de leitos por um período de tempo. E nós não temos esperado este período de tempo, temos já utilizado para outras patologias, porque as necessidades de saúde da população não esperam. Não temos perspectiva de deixar leitos sobrando — informou.

    > Protocolo de volta às aulas em Joinville: estudantes terão medidas específicas

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas