nsc
an

Saúde

Joinville tem filas de espera de até três horas para vacinação e testes de Covid

Após primeiro dia de mudanças no atendimento, prefeitura afirma que tempo de espera deve reduzir

07/01/2022 - 19h30

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Fila de espera para vacinação no Centreventos Cau Hansen, em Joinville
Fila de espera para vacinação no Centreventos Cau Hansen, em Joinville
(Foto: )

Joinville teve filas de espera de até três horas para vacinação no Centreventos Cau Hansen e demora também para fazer testes de Covid nas unidades básicas nesta sexta-feira (7). Foi o primeiro dia das mudanças realizadas pelo município para tentar reduzir a lotação nos pronto-atendimentos da cidade.

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

As doses da vacina contra a Covid passaram a ser aplicadas exclusivamente no Centreventos nesta sexta-feira. A procura foi alta e cerca de 1,4 mil pessoas buscaram a unidade para se imunizarem, de acordo com a prefeitura.

O município esperava uma demora maior do que o habitual para a vacinação, já que o atendimento foi realizado entre 12h e 16h30. Segundo a prefeitura, o tempo máximo de espera foi de 2 horas e a maioria das pessoas foi atendida em menos de 1 hora.

No entanto, o montador Andrei Alfredo, de 26 anos, teve que esperar um pouco mais para conseguir tomar a segunda dose da Coronavac. Ele afirma que chegou às 12h45 no Centreventos e recebeu a aplicação apenas às 15h50.

- Quando saí de casa já imaginei que seria demorado porque estava acompanhando pelo jornal. Para passar o tempo, a gente procura mexer no celular para distrair um pouco, mas vale a pena esperar porque temos que nos prevenir - conta.

> Aumento de até 300% nos casos suspeitos de gripe e Covid impacta cidades do Norte de SC

Para os demais dias, a prefeitura acredita que o tempo de espera será cada vez menor porque haverá mais horas de atendimento. Atualmente, a capacidade de atendimento do Centreventos é superior a 2,5 mil doses por dia.

Neste sábado (8) e domingo (9), a central de imunização vai funcionar das 7h30 às 12h30. Não há necessidade de agendamento e os idosos têm prioridade no atendimento.

Pessoas esperam sentadas no chão no posto do Bucarein para fazer teste de Covid
Pessoas esperam sentadas no chão no posto do Bucarein para fazer teste de Covid
(Foto: )

Demora também para testagem nos postos de saúde

A demora também foi registrada nas unidades básicas de saúde, que passaram a realizar os testes de Covid nesta sexta-feira. Nos dias de semana, serão os únicos locais da cidade em que a população poderá fazer os exames - nos sábados e domingos, a testagem ocorre nos pronto-atendimentos.

A bancária Carina Cristiane procurou três unidades de saúde da zona Sul durante a manhã e não conseguiu fazer o teste porque a capacidade de atendimento já estava completa naquele período. Ela precisou se deslocar até o posto do Bucarein.

> Principais festas de Carnaval de 2022 são canceladas em SC por surto de Covid-19

- Fiquei duas horas esperando, tinha idosos e não havia lugar para todo mundo sentar. É um descaso - afirmou.

Segundo o município, a procura pelos testes nas unidades básicas foi acima do esperado. Durante o dia, mais de 1,2 mil foram realizados na cidade. A prefeitura afirmou que as equipes estão otimizando o fluxo de atendimento para reduzir o tempo de espera, conforme a capacidade instalada em cada unidade.

Prefeitura avalia mudança como positiva

Ao fim do primeiro dia das alterações, a prefeitura afirmou que "embora todos os fluxos tenham oportunidade de melhoria, avalia de forma bastante positiva a mudança promovida na rede de saúde".

> Baladas de SC funcionam normalmente em meio à explosão da Covid-19

As mudanças foram divulgadas na última quarta-feira (5), após os pronto-atendimentos da cidade registrarem filas e lotação por três dias consecutivos, principalmente com pacientes com síndromes gripais.

De acordo com o município, o tempo de espera dos pronto-atendimentos foi "reduzido de forma considerável" nesta sexta-feira. Os dados da prefeitura mostram que a média foi de duas horas na UPA Sul, uma hora na UPA Leste e 30 minutos na UPA Norte. Durante a semana, a espera passou de 6 horas.

Leia também:

Joinville volta a ampliar leitos de UTI na rede pública​​

Surto de gripe lota emergência de hospitais em Joinville: "Situação crítica"

Pacientes ficam sem insulina em Joinville após falta de energia elétrica afetar farmácia

Dengue volta a preocupar em Joinville com meses de calor; cidade teve 16 mil casos em 2021

Colunistas